Brinca Brincando
Untitled Document

Edmond Dantès (Jacques Weber)
Filho de Louis Dantès e namorado de Mercédès. No início, é imediato a bordo do navio "Faraó” e futuro capitão do mesmo. Denunciado como espião bonapartista, é preso no Castelo de If (prisão situada ao largo da costa de Marselha), onde permanece preso por 14 anos. Após a sua fuga, realiza pacientemente os seus planos de vingança, utilizando para isso diversos disfarces.


Mercédès Herrera (Carla Romanelli)
Noiva de Edmond Dantès no início da história, fica desesperada com o seu desaparecimento. Acaba por casar-se com um conterrâneo, Fernand Mondego, que há muito a cortejava.


Fernand Mondego (Manuel Tejada)
Pescador catalão, é um dos denunciantes de Edmond Dantès, com quem rivaliza pelo amor de Mercédès. Torna-se Conde de Morcerf após uma carreira militar em Janina.


Albert de Morcerf (Patrick Laplace)
Filho de Mercédès e Fernand de Morcerf. Torna-se amigo do Conde de Monte-Cristo durante uma aventura em Roma, inteiramente manipulada pelo Conde.


Franz d’Epinay (Carlos de Carvalho)
Amigo de Albert de Morcerf. Trava conhecimento com Dantès no seu refúgio na Ilha de Monte-Cristo, onde ele se apresenta como Sindbad, o Marinheiro. Reencontra-o, mais tarde, em Roma.


Beauchamp (Hervé Hiolle)
Jovem e influente jornalista d’O Imparcial, jornal de opinião de oposição ao regime de Luís Filipe I. Amigo de Albert de Morcerf. É autor do artigo que desmascara e desonra Fernand de Morcerf.


Gérard de Villefort (Jean-François Poron)
Substituto do Procurador de Marselha que aprisiona Edmond Dantès. Automaticamente, é nomeado Procurador do Rei em Paris, por ter fornecido importantes informações acerca do desembarque de Napoleão em França, proveniente da Ilha de Elba. Dantès era portador de uma carta destinada a seu pai, Noirtier de Villefort, um bonapartista, e Gérard mantém-no preso para proteger a sua própria carreira.


Renée de Saint-Méran (Laurence Libier)
Primeira esposa de Villefort e mãe de Valentine.


Madame de Saint-Méran (Françoise Lugagne)
Mãe de Renée.


Heloïse de Villefort (Christiane Krüger)
Segunda mulher de Villefort, de quem tem um filho, Édouard. É ambiciosa e mostra-se disposta até a matar, para tirar do caminho os possíveis herdeiros da fortuna da família.


Noirtier de Villefort (Sigfrit Steiner)
Pai de Gérard de Villefort. Importante membro do partido bonapartista, a ele estava endereçada a carta enviada da Ilha de Elba pelo Marechal Bertrand, que provocou a prisão de Dantès. Concentra todo o seu afeto na neta Valentine. Apesar da sua doença (síndrome do encarceramento), luta de forma enérgica para que ela se case com o homem que ama.


Valentine de Villefort (Marie Matile)
Filha de Gérard de Villefort, do primeiro casamento. É apaixonada por Maximilien Morrel, mas a família quer obrigá-la a casar com o Franz d'Épinay.


Barrois (Fred Personne)
Servo de confiança de Noirtier de Villefort.


Dr. d’Avrigny (François Florent)
Médico da família Villefort, É o primeiro a detetar a origem criminosa das mortes que ocorrem na mansão da família.


Danglars (Roger Dumas)
Antigo contabilista da empresa de Morrel. É invejoso, arrivista e o principal mentor do plano contra Dantès. Muito à custa de desfalques financeiros, torna-se um rico banqueiro. Marido complacente, ele é informado sobre a política doméstica e fora do governo por Lucien Debray, amante da sua própria esposa.


Baronesa Danglars (Christine Kaufmann)
Esposa de Danglars. Teve uma relação amorosa com Gérard de Villefort, da qual nasceu um filho ilegítimo, Benedetto.


Eugénie Danglars (Leonor Pinhão)
Filha do Barão e da Baronesa Danglars.


Lucien Debray (Jean Vinci)
Secretário particular (e muito indiscreto) do Ministro do Interior. É amante da Baronesa Danglars.


Pierre Morrel (Paulo Renato)
Honesto e virtuoso armador de navios comerciais e empregador de Dantès no “Faraó”. Tem dois filhos: Maximilien e Julie. É o único a ajudar Louis Dantès após a prisão do seu filho. Dantès salva-o do suicídio, liquidando as suas dívidas com a casa de crédito Thomson & French – sob a identidade de Lord Wilmore e com a “ajuda” de Sindbad, o Marinheiro.


Maximilien Morrel (Diogo Dória)
Filho de Morrel. Apaixona-se por Valentine de Villefort.


Louis Dantès (Luís Santos)
Pai de Edmond Dantès. Após a sua detenção, fica na miséria, sendo ajudado por Pierre Morrel.


Gaspard Caderousse (Claude Brosset)
Alfaiate, vizinho e amigo dos Dantès. Sabendo do plano contra Dantès, mantém-no em segredo por medo de represálias. Abandona o ofício de alfaiate e passa a gerir uma estalagem na província.


Abade Faria (Henri Virlogeux)
Padre italiano. Condenado em 1811 por crimes políticos, ele conhece Edmond Dantès no Castelo de If, onde ambos estão detidos. Tido como louco pelos guardas, faz amizade com Dantès, com quem elabora um plano de evasão. Antes de morrer, ele revela a localização de um tesouro na Ilha de Monte-Cristo, que permitirá a Dantès financiar a sua vingança.


De Boville (Wolf Ackva)
Inspetor das prisões. Ao conhecer Dantès, promete-lhe analisar o seu caso.


Haydée (Virginie Vidal)
Filha de Ali de Tepelenë – paxá de Janina, líder nacionalista grego –, foi vendida como escrava aos Turcos por Fernand de Morcerf, na sequência da sua traição. O Conde de Monte-Cristo “adquire-a” ao comerciante de escravos e leva-a para Paris com o objetivo de desonrar Fernand de Morcerf.


Bertuccio (Carlos César)
De origem corsa, é um antigo contrabandista que se tornou mordomo do Conde de Monte-Cristo. É também pai adotivo de Benedetto.


Benedetto (Gerhard Acktun)
Filho ilegítimo de Gérard de Villefort e de Hermine de Nargonne (Baronesa Danglars). Foi salvo por Bertuccio quando o seu pai ia enterrá-lo vivo, e criado com a ajuda de sua cunhada, Assunta Rogliano. Assume a identidade do príncipe Andrea Cavalcanti, num plano arquitetado pelo Conde de Monte-Cristo para atingir Danglars.


Marquês Cavalcanti (Artur Semedo)
Velho homem que desempenha o papel de pai do príncipe Andrea Cavalcanti.