A Brigada Falcão

Título original:
Terrahawks

Exibição:
15/01/1988 – 11/09/1989 (RTP 1)

Número de episódios:
39

Produção:
Anderson Burr Pictures (1983/1984)

Criação:
Gerry Anderson
Christopher Burr

Música:
Richard Harvey

Vozes:
Jeremy Hitchen – Tiger / Hiro / Hawkeye
Denise Bryer – Zelda / Mary
Windsor Davies – Zero
Anne Ridler – Kate / Cy-Star
Ben Stevens – Yung-Star / 101 / Hudson / Dix-Huit / Stew Dapples

Versão portuguesa

Tradução e legendagem:
Teresa Sustelo

A ação inicia-se no ano 2020, quando naves extraterrestres se aproximam do planeta Marte. As instalações da expedição da NASA são completamente destruídas por estas naves.

Trata-se da frota da maquiavélica Zelda, oriunda do planeta Guk, situado na galáxia de Alpha Centauri. No passado, Zelda e outros andróides foram escravos dos seres humanos e, por esse motivo, desejam vingar-se.

Zelda e parte da sua "armada"

Os andróides percorreram agora um longo caminho, desde o planeta Guk, e a sua comandante, Zelda, possuidora de poderes incríveis, estabeleceu uma base em Marte, a partir da qual tenciona destruir toda a raça humana.

A base de Zelda

Mas uma força especial é designada para combater esta ameaça: a Brigada Falcão, cuja tripulação é constituída pelo comandante “Tigre” Ninestein, Mary Falconer, Olho de Falcão, Hiro, Kate Kestrel e os Zeróides.

A Brigada Falcão

A partir da sua base secreta, situada numa área remota da América do Sul, a Brigada Falcão não medirá esforços para defender a Terra dos alienígenas.

A Base Falcão

A Brigada Falcão

Dr. “Tigre” Ninestein (Dr. “Tiger” Ninestein)
47 anos. Comandante supremo da Brigada Falcão. É um clone do Professor Gerhard Stein, renomado cientista americano de ascendência austríaca. O Professor Stein era um cientista brilhante e, em 1973, nove clones seus foram secretamente colocados em diferentes partes do mundo. Tigre é um dos “nove Steins”. A cada 24 horas, liga-se a um banco de memória, para onde transfere todo o seu conhecimento e experiência; assim, na eventualidade da sua morte, estes podem ser transmitidos a um outro clone, que ficará operacional no espaço de duas horas. Duas coisas o tiram do sério: as discussões com Zero e um jogo eletrónico, cujo recorde pessoal não consegue bater.

Capitão Mary Falconer (Captain Mary Falconer)
29 anos. Astrofísica de origem britânica. É o braço-direito de Tigre no comando da Combate Falcão. Reage com serenidade, mas ao mesmo tempo com segurança, a situações de perigo. Por vezes, deixa-se dominar pelo vertente emocional, em detrimento da razão.

Capitão Kate Kestrel (Captain Kate Kestrel)
Katherine Westley, 25 anos. Piloto da secção inferior da Asa Falcão. Serve de ligação da Brigada Falcão ao mundo exterior, onde veste a pele de famosa e temperamental cantora. Muda constantemente de visual, fazendo uso de uma coleção interminável de perucas e vestidos que fazem pendant.

Tenente Olho de Falcão (Hawkeye)
Hedley Howard Henderson, 22 anos. Piloto da secção superior da Asa Falcão. Ex-atleta olímpico, é forte e destemido. Conhecido por Olho de Falcão devido à sua visão computorizada, que lhe confere reflexos ultra-rápidos.

Tenente Hiro (Lieutenant Hiro)
20 anos. Japonês perito em tecnologia avançada. Operador da Falcão Espacial. Tem um lado lírico e poético, que exterioriza sobretudo no cultivo das suas plantas. Troca os ‘L’ pelos ‘R’.

1.º Sargento Zero (Sergeant Major Zero)
É o líder dos Zeróides, robôs esféricos aparentemente idênticos entre si, mas com sotaques e personalidades diferenciados. Acompanha, habitualmente, Tigre e Mary. Deixa Tigre com a cabeça em água, quando tenta mostrar que tem atitudes e pensamentos próprios de um ser humano.

Sargento Espacial 101 (Space Sergeant 101)
Ao serviço de Hiro, na Falcão Espacial, comanda os zeróides espaciais.

Dezoito (Dix-Huit)
É um zeróide francês, com pronúncia a preceito.

55
Assistente pessoal de Kate. Fala sempre em verso e é perito em matemática.

Dr. Mata-Alegria (Dr. Kill-Joy)
Médico dos Zeróides.

Hudson
Acrónimo de Heuristic Universal Driver with Sensory and Orbital Navigation. É o automóvel da Brigada Falcão, um Rolls-Royce vintage. É geralmente usado como meio de transporte por Kate, adaptando a sua cor ao visual que ela usa. Assume também a identidade de F. W. Runkin, seu agente artístico.

Base Falcão (Hawknest)
É o quartel-general da Brigada Falcão. Uma enorme casa branca, situada numa zona remota do Equador, cuja secção central se abre para a descolagem e para a aterragem da Combate Falcão.

Combate Falcão (Battlehawk)
Aeronave que funciona como centro de operações da Brigada Falcão. Comandada por Tigre e por Mary, transporta o Tanque de Combate, os Zeróides e outros equipamentos.

Falcão (Terrahawk)
Nave que se destaca do corpo principal da Combate Falcão. A sua base, que simula as patas de um falcão, permite a deslocação até locais onde a aterragem da nave-mãe não seja possível.

Tanque de Combate (Battletank)
Veículo de artilharia alojado na parte inferior da Combate Falcão. Incorpora dois Zeróides gigantes, os Megazóides.

Falcão Terrestre (Groundhawk)
Veículo experimental tripulado por Mary. Usado sobretudo para neutralização e colocação de engenhos explosivos.

Asa Falcão (Hawkwing)
Aeronave veloz, comandada por Kate e Olho de Falcão. A parte superior, a asa, é dotada de um poderoso canhão, podendo também, ela própria, ser usada como bomba de impacto. A sua pista de lançamento situa-se debaixo de um lago junto à Base Falcão, onde se forma um redemoinho para a sua descolagem.

Árvore Falcão (Treehawk)
Nave espacial, em formato de foguetão, geralmente utilizada como meio de transporte entre a Base Falcão e a Falcão Espacial. O seu nome deriva do facto de a sua pista de lançamento estar escondida debaixo de uma árvore gigante, no jardim da Casa Branca.

Falcão Espacial (Spacehawk)
Estação espacial comandada por Hiro. Armada com cem Zeróides, assegura a defesa de primeira linha contra os ataques oriundos de Marte.

M.E.V.
Veículo de exploração alojado na Falcão Espacial, equipado com trilhos preparados para terrenos acidentados. Tem a capacidade de voar e possui ainda um braço com um canhão.

Tanque Espacial (Spacetank)
Tanque concebido para operações fora da Terra.

Falconeta (Hawklet)
Pequena nave usada para curtas missões a partir da Falcão Espacial.

Transportador (Overlander)
Veículo longo, composto por três vagões, que transporta mantimentos e equipamentos para a Base Falcão.

Radiotelescópio (Radiotelescope)
Estátua localizada no jardim da Casa Branca, que funciona como transmissor.

Os extraterrestres

Zelda
Andróide com 186 anos. No passado, ela e os seus congéneres foram escravos dos seres humanos, no planeta Guk. Depois de destruir a base da NASA em Marte, ocupa o planeta vermelho, transformando-o numa localização estratégica para atacar e dominar a Terra. Com os seus planos diabólicos, luta pelo desejo de ter os terráqueos à sua mercê.

Estrelito (Yung-Star)
Filho de Zelda. É extremamente trapalhão e desprovido de qualquer inteligência, algo que a própria mãe reconhece quando o trata por “cretino babado”. É guloso e viciado em iguarias como flocos de granito, sopa de feldspato ou geleia de arenito.

Cy-Star
Criada por Zelda como sua irmã, que também exerce sobre ela total domínio. É inepta e de compreensão lenta.

Bi-Estrelo (It-Star)
Filho de Cy-Star. É um “raparigo”: nasceu com dois sexos, duas personalidades e duas vozes. Tanto assume a identidade de Boygirl, uma menina doce e inocente, como de Goybirl, um rapaz maquiavélico, com acentuado sotaque alemão.

Sram, Senhor de Cruélio (Sram, Lord of Felony)
A sua voz tem um inigualável poder destruidor, sendo capaz de derrubar montanhas.

MOID
Acrónimo de Master of Infinite Disguise. É perito na arte do disfarce e assume diversos rostos, mas não tem nenhum que lhe pertença.

Yuri, o Urso Espacial
Exemplar da espécie Orsino Galactica, dotado de telecinesia, a capacidade de vergar objetos de metal com a mente. Zelda e os seus familiares consideram-no o mais feio de todos os monstros.

Esporilha (Sporilla)
Monstro de uma espécie espacial mortífera e virtualmente indestrutível.

Lord Tempo
Senhor do tempo, que maneja a seu bel-prazer.

Frota de Zelda
Composta por um anel de encaixe – onde fica estacionada a nave central de Zelda – e seis naves satélite (Fin, Dog, Shark, Rhino, Ice-Box e Phantom).

ZEAF – Zelda Earth Atmosphere Fighter
São pequenas naves, muito velozes, que Zelda usa para atacar a Terra. São geralmente intercetadas pela Falcão Espacial, mas, quando isso não acontece, combatem com a Asa Falcão.

Cubos
Armas cúbicas com elevado potencial de destruição, que é intensificado quando se encadeiam uns nos outros. Um deles, Pluto, é criado por Cy-Star como bicho de estimação.

Outros personagens

Coronel Johnson
Representante da NASA que contacta com a Brigada Falcão.

Stewart ‘Stew’ Dapples
A&R (Artistas e Repertório) da Anderburr Records, a editora discográfica de Kate.

Chick King
Produtor da Anderburr Records. Da sua cabine, questiona a todo o momento “Que se passa, Stew?”, nunca se vislumbrando o seu rosto.

Xerife Bull
Xerife em Bad Water County, um município no Deserto do Arizona – literalmente, “no meio do nada”. O calor que se faz sentir na região torna-o pachorrento.

Kilroy
Subordinado do Xerife Bull.

Pete
Dono e cozinheiro de um restaurante de estrada em Bad Water County.

Sue Ellen
Empregada de mesa do restaurante de Pete. Fica boquiaberta com os estranhos acontecimentos que se dão por lá.

1. Esperar o inesperado (parte 1) (15/01/1988)
No ano 2020, Marte é invadido pela temível andróide Zelda, que planeia a destruição da raça humana. Na Terra, uma força de elite, a Brigada Falcão, prepara-se para enfrentar o seu primeiro ataque.


2. Esperar o inesperado (parte 2) (22/01/1988)
Zelda lança o seu segundo ataque. Alegando estar em missão de paz, regressa à Terra e, usando os seus incríveis poderes, aprisiona Tigre e Mary num impenetrável campo de forças.


3. O rugido do trovão (29/01/1988)
Zelda liberta Sram, Senhor de Cruélio, um hediondo monstro espacial que é enviado para a Terra, com a missão de destruir a Brigada Falcão. A possante voz de Sram é capaz de derrubar montanhas. A Asa Falcão atinge a sua nave, mas Sram sobrevive e irá colocar Tigre entre a vida e a morte.


4. Por um triz (05/02/1988)
Durante um programa com transmissão mundial, o jornalista Mark Darrell declara conhecer a existência da Brigada Falcão, tornando-se uma ameaça para a Terra. Zelda procura-o e propõe-lhe uma aliança. Tigre vive o dilema de decidir até que ponto pode ir para defender o segredo da sua organização.


5. Daqui até ao infinito (12/02/1988)
A Falcão Espacial deteta a aproximação de uma antiga sonda espacial que, se penetrar na atmosfera terrestre, pode provocar a contaminação nuclear de todo o planeta. A Brigada Falcão é incumbida de a fazer aterrar em segurança, mas, quando Zero entra a bordo, sente que não está sozinho.


6. O samurai espacial (19/02/1988)
Tamura, um samurai que comanda um poderoso cruzeiro espacial, é convencido por Zelda de que a sua causa é justa, e disponibiliza-se para mediar a sua disputa com Ninestein. Embora as intenções de Tamura sejam pacíficas, Zelda planeja usá-lo para destruir a “desprezível” Brigada Falcão.


7. O Esporilha (26/02/1988)
Tigre e Kate deslocam-se até Calisto – uma das luas de Júpiter e um dos locais mais frios do Sistema Solar – para investigar uma avaria na estação de monitorização da Brigada Falcão ali instalada. À chegada, descobrem que não estão sozinhos: Zelda colocou lá dentro o terrível Esporilha…


8. O falso Hiro (04/03/1988)
MOID, Senhor de Infinitos Disfarces, viaja até à Terra. Hiro, que nesse momento se desloca na Árvore Falcão, é atingido pelo ZEAF de MOID e obrigado a aterrar de emergência num glaciar. MOID assume a identidade de Hiro, deixando o caminho livre para o ataque de Zelda.


9. Tiroteio no curral de Oaky (11/03/1988)
No deserto do Arizona, desenrola-se um combate entre Zero e um grupo de Cubos. Sem que Zero se aperceba, um dos Cubos sobrevive e, sob o comando de Zelda, faz um refém. A condição de Zelda para o libertar é que Ninestein confronte, sozinho, o seu Cubo.


10. Um monstro horrível (18/03/1988)
Zelda liberta do seu armazém criogénico o urso espacial Yuri. Se para os extraterrestres ele é o mais “hediondo” de todos os monstros, os terráqueos acham-no um ursinho fofo. A Brigada Falcão encontra-o à deriva, numa cápsula, e leva-o para a Base Falcão, sem desconfiar dos terríveis poderes que ele possui.


11. A arma (25/03/1988)
Estrelito descobre que, juntos, dois cubos conseguem mais do que duplicar o seu potencial destrutivo. Zelda resolve, então, enviar para a Terra uma armada de nada menos que vinte cubos. Para isso, serve-se de um transportador espacial não tripulado, que consegue desviar do seu percurso.


12. O caminho do trovão (08/04/1988)
Usando apenas a força da mente, Zelda consegue teletransportar Sram para a Terra. O monstro do trovão toma de assalto o transportador da Brigada Falcão, e coloca-se perigosamente a caminho de uma refinaria de titânio, driblando todas as tentativas feitas para o deter…


13. O monstro do espírito (15/04/1988)
O mais recente plano de Zelda para destruir a Humanidade consiste em enviar para a Terra um estranho nevoeiro, que coloca as pessoas em confronto com aquilo que mais temem. A Brigada Falcão, na sua própria base, acaba por se ver frente a frente com os seus mais temidos horrores.


14. Caça ao tigre
Zelda faz reféns os dois tripulantes de um transportador espacial, que se desviaram da sua rota para ir a Marte à procura de riquezas. Como moeda de troca, deseja uma única coisa: o seu grande inimigo, Ninestein. Surpreendentemente, este aceita a proposta da alienígena, mas, antes de se entregar, traça um plano…


15. O toque de Midas (03/04/1989)
Disfarçada de satélite meteorológico, a Caixa Forte Espacial contém 85% das reservas de ouro da Terra. Com a ajuda do Krell, uma criatura fortemente destruidora, que consegue enterrar no deserto egípcio, Zelda planeia destruir o satélite e provocar o caos na economia do planeta.


16. Operação S.A.S. (17/04/1989)
Kate, conhecida vedeta da música pop, é raptada pelo diabólico Estrelito e por Yuri, o terrível monstro que se esconde por detrás da aparência de um ternurento ursinho. Apesar do risco que uma operação de salvamento implica, o 1.º Sargento Zero põe-se corajosamente em campo, a fim de libertar a cantora das garras dos alienígenas.


17. Os dez mais pop (24/04/1989)
Estrelito tem o hábito de ouvir programas de música pop oriundos do planeta Terra, até ao dia em que Zelda decide utilizar esse mesmo comprimento de onda para fins menos “recreativos”. Utilizando os poderes da sua voz, Zelda consegue dominar Stew Dapples, um saxofonista cheio de talento, e lançar outro ataque sobre os terráqueos.


18. Ameaça invisível (01/05/1989)
MOID, andróide criado por Zelda, que se tem vindo a revelar um verdadeiro mestre na arte da camuflagem, acabou de aperfeiçoar o seu mais recente disfarce. Transformado em Homem Invisível, MOID dirige-se em direção à Terra e propõe-se semear o pânico entre os membros da Brigada Falcão.


19. Um milagre de Natal (08/05/1989)
Na véspera de Natal, o espírito da quadra reina na base secreta da Brigada Falcão. Mas Zelda, incapaz de qualquer sinal de boa vontade, decide aproveitar a ocasião para lançar um fortíssimo ataque contra o Dr. “Tigre” Ninestein e seus companheiros de luta.


20. Pela calada da noite (15/05/1989)
A Brigada Falcão procura travar, por todos os meios ao seu alcance, a trajetória de uma nave inimiga. Apesar dos disparos, a nave intrusa consegue penetrar no último reduto da Falcão Espacial, mas, depois de atravessar a atmosfera terrestre, a Brigada Falcão tem dificuldade em localizá-la.


21. Sram, o baterista (22/05/1989)
Kate Kestrel, vedeta do mundo “animado” da canção, vence o Festival da Canção lá do sítio. Zelda lança a confusão e obriga à realização de um novo concurso, desta vez à escala interplanetária. Mas a sombra de Sram espreita por detrás do aparentemente inofensivo evento musical…


22. O meu reino por um ZEAF (29/05/1989)
Zelda resolve desencadear novo ataque contra a Brigada Falcão, enviando em direção à Terra uma delegação composta por Lord Tempo, mestre na arte de viajar no tempo e no espaço, e por Estrelito. Alvo privilegiado de mais esta investida, será a cantora Kate Kestrel…


23. A hora de glória de Zero (05/06/1989)
Estrelito viaja até à Terra com um batalhão de Cubos, com o objetivo de seguir o Transportador até à Base Falcão. Com todos os membros da Brigada Falcão fora de ação, graças a flores envenenadas enviadas por Zelda, cabe aos Zeróides defender a base dos inimigos. É a grande oportunidade para Zero mostrar o que vale.


24. A grande ameaça
Zelda e Ninestein são obrigados a juntar forças contra uma nave espacial invulgarmente poderosa e bem equipada, que é controlada por um computador. Mas, perante a ameaça que se desenha no ar, só o 1.º Sargento Zero parece capaz de fazer face à melindrosa situação.


25. Ouro
Ao explorarem a cratera de um meteorito, os Zeróides julgam ter descoberto um pequeno filão de ouro, mas, quando chegam à Base Falcão, analisam melhor a substância dourada e descobrem que se trata afinal de uma bomba ali colocada pela terrível Zelda.


26. Os monstros da mãe (19/06/1989)
Perante a ineficácia dos seus monstros guerreiros, que se revelaram até ao momento incapazes de derrotar a Brigada Falcão, Zelda decide investir numa nova geração de “monstrinhos”. Mas também Cy-Star tem uma novidade na manga: encontra-se à espera de um… bebé!


27. Dois pelo preço de um (26/06/1989)
Determinado a acabar de vez com a ameaça de Zelda, Tigre prepara um ataque-surpresa à sua base em Marte. As atenções da andróide, contudo, estão voltadas para outro acontecimento: Cy-Star está prestes a “dar à luz” o seu bebé!


28. Brincadeira de criança (03/07/1989)
Bi-Estrelo demonstra ter herdado a mente brilhante da avó, ao idealizar um poderoso engenho explosivo. Zelda decide usá-lo para armadilhar o oleoduto transamericano. Caberá à Brigada Falcão neutralizar a bomba e evitar uma catástrofe.


29. Os piratas atacam (10/07/1989)
Zelda recruta o seu mais extravagante aliado de sempre, o Capitão Bode. Apesar dos seus métodos antiquados, Zelda confia na capacidade deste pirata do espaço para derrotar a Brigada Falcão.


30. O fugitivo (17/07/1989)
Embora ciente de que Estrelito é sempre capturado nas suas missões, Zelda deixa-o fugir de casa para a Terra. Trata-se, naturalmente, de mais um plano maquiavélico, com o qual Zelda espera descobrir a localização da Base Falcão.


31. O primeiro ataque (24/07/1989)
As autoridades terrestres tentam pôr fim à luta entre a Brigada Falcão e Zelda, e autorizam uma intervenção militar em Marte. Mas Tigre tenta convencer o presunçoso General Cord de que o seu plano de ataque está destinado ao fracasso.


32. A bomba (31/07/1989)
Zelda consegue introduzir uma bomba na Base Falcão, mesmo sem conhecer a sua localização. A Brigada Falcão corre contra o tempo para se conseguir livrar do engenho explosivo.


33. Os duplos (07/08/1989)
Bi-Estrelo desenvolveu um método de replicar andróides. Estrelito é a primeira cobaia, e a sua réplica aparece misteriosamente num museu. De que forma irão os extraterrestres servir-se disto para conquistar a Terra?


34. O OVNI (14/08/1989)
Stew Dapples, o desajeitado assistente da Anderburr Records, avista um OVNI em Bad Water County. Ninguém acredita nele, a não ser Kate Kestrel.


35. O ciclope espacial (21/08/1989)
Um objeto que se assemelha a um meteorito despenha-se na Lua. Algumas horas depois, enterrado na superfície, começa a ganhar dimensões alarmantes. A Brigada Falcão descobre tratar-se de um monstro que se alimenta de objetos metálicos. Nestas circunstâncias, de que forma conseguirá combater a terrível criatura?


36. A armadilha do tempo (28/08/1989)
Através de um pesadelo de Mary, no qual a Brigada Falcão é derrotada, Lord Tempo tenta lançar o caos na organização. A mente de Mary é suficientemente forte para rejeitar esta armadilha. Lord Tempo, então, encontra o portador ideal para um erro do tempo: o 1.º Sargento Zero.


37. O gigante espacial (04/09/1989)
Dois mineiros espaciais capturam um Esporilha, com o qual pretendem fazer dinheiro na Terra. Contudo, a mente diabólica de Zelda não é alheia a este evento: depois de ser vendida a um circo, a feroz criatura transforma-se num gigante imbatível.


38. O Dedo de Gelo (11/09/1989)
Zelda alia-se a Dedo de Gelo, um sujeito com poderes incríveis, entre os quais a capacidade de transformar qualquer coisa em gelo com um simples toque. A Brigada Falcão terá de fazer face a um ataque de gigantes blocos de gelo, que se movem em rota de colisão com a Terra.


39. Operação Zero (11/09/1989)
Zero apresenta sinais de desgaste e é submetido a uma cirurgia. A ocasião não podia ser pior: Zelda descobriu, finalmente, a localização da Base Falcão, e consegue infiltrar-se no “covil fedorento” da organização. Irá Zero convalescer a tempo de impedir o fim da Brigada Facão?

A Brigada Falcão (Terrahawks) é uma produção de Gerry Anderson – conhecido entre nós, sobretudo, pelas séries Thunderbirds (1965-1966) e Espaço: 1999 (1975-1977) –, em parceria com Christopher Burr.

Christopher Burr e Gerry Anderson

O nome de Gerry Anderson ganhou projeção nos anos 60, à conta das séries de marionetas gravadas em Supermarionation, uma técnica que ele próprio desenvolveu.

Os seus principais trabalhos nesse domínio foram:

Stingray (1964-1965)
Thunderbirds (1965-1966)
Captain Scarlet and the Mysterions (1967-1968)
Joe 90 (1968-1969)
The Secret Service (1969)

Em 1983, após um hiato de mais de uma década, surge o convite de Christopher Burr para a produção de uma nova série de manipulação, e que viria também a ser a sua última dentro do género: Terrahawks.

Contudo, tratava-se de uma produção independente, e os custos de produzir uma série nos mesmos moldes das anteriores era proibitivo. Quando deram conta de um fosso existente nos Bray Studios, onde Terrahawks viria a ser gravada, tiveram a ideia de usar bonecos manipulados a partir do subsolo – diferentemente da era Supermarionation, onde existia uma ponte em cima do estúdio, a partir da qual era feita a manipulação.

Surgia então uma nova técnica, Supermacromation. Para além do custo menor, esta tinha a vantagem de proporcionar uma maior fluidez de movimentos, que se tornavam mais realistas, facilitando ainda o trabalho dos manipuladores, uma vez que as suas ações tinham um efeito mais imediato nos bonecos – com o método anterior, quanto maiores fossem as cordas, mais tempo demorava a que os movimentos se refletissem nos bonecos.

A equipa de manipuladores

Outra diferença no método de produção desta série prendia-se com as vozes, gravadas antes da imagem – nas séries anteriores, som e imagem eram registados em simultâneo.

Terrahawks era uma combinação de ficção científica, aventura e também muito humor, que se foi intensificando com o desenrolar dos episódios.

Na RTP, os primeiros 13 episódios foram exibidos no Brinca Brincando, às sextas-feiras, no início de 1988. A série regressou cerca de um ano depois, às segundas-feiras, ao início da tarde, para exibição dos restantes 26 episódios.

Ao longo da série, Tigre teve três bonecos, com algumas diferenças percetíveis no seu rosto.

Curiosamente, o primeiro boneco concebido para Tigre era bastante diferente do que vimos na série.

Também o boneco de Mary sofreu algumas modificações.

Existem duas versões do encerramento:

– A original, na qual Zeróides e Cubos se confrontam num Jogo do Galo – em que nem sempre eram os mesmos a vencer.

– A da versão americana, com uma animação em que Zero, depois de saltitar repetidas vezes, esmaga um cubo.

Para além dos planetas Terra e Marte, a ação localizou-se pontualmente na Lua e em Calisto, satélite de Júpiter.

A espirituosa vilã Zelda é o ícone da série e, até hoje, a personagem mais lembrada.

Do lado dos “bonzinhos”, foi Kate Kestrel a personagem de maior sucesso, sobretudo pela multiplicidade de visuais.

As músicas de Kate Kestrel eram interpretadas pela cantora Moya Griffiths – que, mais tarde, adotou o nome de Moya Ruskin.

Moya Griffiths com Gerry Anderson e Christopher Burr

Em 1983, a Anderburr Records (editora discográfica que existia na série) lançou em single o tema S.O.S. No lado B, foi incluída a música It’s So Easy.

A mesma editora lançou, em duas versões (7’’ e 12’’) o tema principal da série, incluindo algumas versões demo.

O CD com a banda sonora, lançado em 2002, contém os temas instrumentais de seis episódios, bem como os temas dos genéricos e suas versões experimentais. Das canções de Kate Kestrel, infelizmente, apenas restam as que foram lançadas no single, e uma versão curta de Living in the 21st Century, utilizada como genérico final nos Estados Unidos. As restantes gravações perderam-se com o tempo.

Contudo, no livrete do CD, é possível encontrar a “discografia oficial” de Kate Kestrel:

Singles:
I’ve Got the Power (2020)
I Tune in to You (2020)
Be My Star Tonight (2020)
It’s So Easy (2020)
Electra City (2020)
I Won’t Let You Hold Me (Responsible) (2020)
Need You Tonight (2020)
Faster than the Speed of Love (2020)
You’re the One (2020)
I Believe in Love this Christmas (2020)
S.O.S. (2021)
Fighting for a Phone Box (2021)
Silver Blue Roller (2021)
Living in the 21st Century (2021)
Don’t Take My Heart (2021)

Álbuns:
Suspended in Time (2020)
Faster than the Speed of Love (2020)
Live at TV City (2021)
Hawkwings over South America (2021)
Don’t Take My Heart: The Very Best of Kate Kestrel (2021)

Kate Kestrel em gravação na Anderburr Records

Em 1983, a Bandai criou uma linha de brinquedos da série.

Foram também lançados dois anuários, livros de histórias e livros de pintar.

Uma versão romanceada,  da autoria de Jack Curtis, foi lançada em 1984 e relançada em 2014.

A Brigada Falcão usava uma série de códigos numéricos:

10-0: Negative
10-10: Affirmative
10-20: Location
10-30: Stand(ing) by
10-40: Battle stations
10-50: Launch
10-60: Hawkwing rendez-vous
10-90: Mayday
10-99: Full mobilisation
1-0: Top secret

Na versão portuguesa, o código 10-10 foi traduzido para “Entendido”. Os restantes foram mantidos no formato numérico.

Stew Dapples, inicialmente um personagem que não teria grande destaque, acabou por se tornar muito popular, chegando a ser pensada uma série spin off que o teria como protagonista. O episódio O OVNI (Cry UFO) foi o piloto desse projeto, que acabou por não se concretizar.

Embora tenham sido produzidos vários Zeróides, apenas três tinham “vida”. Devido à complexidade de movimentos e expressões, eram necessários vários operadores para o mesmo Zeróide.

A Brigada Falcão fez sucesso no Japão, onde foram lançados vários livros alusivos à série.

Para a versão japonesa, foi criada uma nova banda sonora.

A série foi lançada em DVD, pela primeira vez, em 2002, pela editora Revelation. Para além de uma edição em 3 volumes, cada um contendo 3 discos, foi lançado um pack especial com a série completa, com um disco adicional apenas com extras, nomeadamente entrevistas com alguns elementos da equipa.

Em 2008, a editora Network lançou um DVD intitulado Making the Unexpected, com material que, em 1983, servira de base a um documentário sobre a série.

Uma nova edição, remasterizada, surgiu no mercado em 2016, também pelas mãos da Network. Esta coleção foi lançada em 3 volumes – cada um contendo um disco com novos extras –, existindo também uma versão com a série completa.

Por essa altura, com a participação de alguns dos dobradores originais, foi criada uma áudio-série com novos episódios de Terrahawks, em três volumes. Ann Ridler (Kate e Cy-Star) já havia falecido, e Windsor Davies (Zero) já se tinha retirado da vida artística, pelo que as suas vozes foram substituídas.

Existe um projeto para a criação da Asa Falcão (Hawkwing) em versão LEGO.

Partilhar:

A Brigada Falcão