A Marquesa de Vila Rica

Exibição:
12/01/1991 – 26/01/1991 (RTP 1)

Número de episódios:
03

Autoria:
João Aguiar

Produção:
Leonor Bernardo

Realização:
Mário Ferreira Mendes

Elenco:
Paulo Oom – Pedro
Rita Bagulho – Paula
Júlio César – Eng. Costa
Rui Mendes – Dr. Justino
Mário Jacques – Arq. Santos
Lídia Franco – Dulce
Fernando José Oliveira – André
António Pedro Cerdeira – Chico
Fernando Ferreira – Zeca
José António Pires – Toni
Luís F. Rodrigues – 1.º marginal
Fernando Mendes – 2.º marginal
Orlando Costa – Zacarias
Gertrudes Marçal – Carla
Luís Rizo – Dr. Chagas
Camilo Azevedo – Dr. Sousa
Patrícia Pacheco – Ass. Ecologia
Wanda Rolão – Ass. Ecologia
Sofia Nunes – Ass. Ecologia
José A. Cordeiro – Ass. Ecologia
Luís Monteiro – Ass. Ecologia
Mónica Lapa – 1.ª Marquesa
Zita – 2.ª Marquesa
Maria São José – 3.ª Marquesa
Mário Lindolfo – Marido
Dulce Pereira – 4.ª Marquesa

A história começa quando um grupo de jovens em férias descobre que há quem esteja interessado em demolir um velho solar do século XVIII, “A Casa da Matilde”, para construir um grande complexo. Para impedir isso, entra em campo a Associação Ecologista e da Defesa do Património de Vila Rica, mas a chave do problema está em encontrar Madalena de Castro e Sande, a Marquesa de Vila Rica, proprietária do solar.

A Casa da Matilde

Pedro (Paulo Oom) e Paula (Rita Bagulho), que acabam de se conhecer e não tardam a encetar um namoro, são os principais promotores da campanha a favor da preservação do solar.

Pedro Santos (Paulo Oom)
Tem 21 anos e estuda arquitetura em Lisboa. Os seus pais têm uma casa de férias em Vila Rica. Ecologista convicto. Repete incansavelmente que “detesta marquesas”.

Rui Santos (Mário Jacques)
Pai de Pedro. Arquiteto e presidente da associação ecológica que, na prática, é dirigida pelo filho.

Dulce (Lídia Franco)
Mãe de Pedro. Sempre atenta e preocupada com os sarilhos em que o filho possa meter-se. Simpatiza com Paula.

Paula Mesquita (Rita Bagulho)
Conhece Pedro no meio da estrada, quando o ajuda a resolver uma avaria. De imediato surge entre os dois uma forte empatia, que levará a que Paula se envolva na luta pela preservação do solar.

Eng. Costa (Júlio César)
Presidente da construtura Soivica, que pretende erguer um shopping em Vila Rica.

Justino Machado (Rui Mendes)
Presidente da Câmara de Vila Rica. É amigo do Eng. Costa e apoia, sem o assumir publicamente, o seu projeto para a construção de um shopping.

André (Fernando José Oliveira)
Amigo de Pedro. Um dos membros da associação, cuja sede é uma casa cedida pelo seu pai.

Chico (António Pedro Cerdeira)
Um dos membros da associação. Simpático e bem-disposto, mas um tanto desmiolado.

Dr. Sousa (Camilo Azevedo)
Diz a Pedro que, sendo o único vereador da oposição, está de pés e mãos atadas e que nada pode fazer para salvar a Casa da Matilde.

Dr. Chagas (Luís Rizo)
Vereador da Cultura e do Património. Tenta tranquilizar Pedro, garantindo-lhe que o projeto da Soivica terá preocupações do foro cultural.

Zacarias (Orlando Costa)
Comandante dos Bombeiros de Vila Rica. Salva Pedro de uma agressão.

Carla (Gertrudes Marçal)
Secretária do Eng. Costa.

1. (05/01/1991)
Após arrancar um cartaz alusivo à construção de um shopping na Tapada da Matilde, Pedro é abordado por dois marginais, sendo salvo pela chegada de Zacarias. O jovem acha que o serviço foi encomendado pelo Eng. Costa, presidente da construtora que detém o projeto do shopping e que há três anos tenta comprar o velho solar, cuja proprietária – a Marquesa de Vila Rica – se encontra em parte incerta.


2. (12/01/1991)
Pedro é novamente seguido pelos marginais. Os membros da associação decidem distribuir panfletos e enviar um comunicado aos jornais, embora o fundamental seja mesmo encontrar a Marquesa antes da Soivica. Paula aparece de surpresa em Vila Rica; Pedro leva-a a conhecer a Tapada e a Casa da Matilde. Ao ver o caso da demolição do solar mal parado, Pedro embebeda-se.


3. (19/01/1991)
Pedro e Paula beijam-se. Como sinal de força, os ecologistas pintam a sede da associação. Os planos de Paula começam a dar resultados, e tanta movimentação incomoda Costa e Justino. Ainda assim, estes convidam a associação a estar presente na reunião com a Marquesa. No dia marcado, Pedro e Paula comparecem, mas não há sinal da dona do solar…

A Marquesa de Vila Rica foi escrita por João Aguiar, autor da série juvenil Os Melhores Anos, exibida no ano anterior.

A série foi integralmente rodada em exteriores, sendo que os diversos pontos da fictícia Vila Rica situavam-se em localidades distintas:

– A “Casa da Matilde”, motor da trama, era o Paço de São João, situado em Alcochete, mesmo junto ao Tejo.

– A sede da associação ecologista localizava-se em Vila Fresca de Azeitão.

– Foram também gravadas algumas cenas em Dois Portos e Runa, em Torres Vedras.

A estação de Runa

O Paço de São João foi restaurado e convertido em alojamento. Já a casa onde funcionava a associação parece continuar ao abandono.

Avenida Dona Maria I - Alcochete
Rua Almirante Reis - Vila Fresca de Azeitão

Era também em Vila Rica que se passavam as histórias da coleção O Bando dos Quatro, também da autoria de João Aguiar, e que deu origem a uma série da TVI.

Primeiro trabalho em televisão do ator António Pedro Cerdeira.

O tema do genérico era um trecho instrumental de All My Love, dos Led Zeppelin.

Partilhar:

A Marquesa de Vila Rica