A Senhora Pimentinha

Título original:
スプーンおばさん
Spoon Obasan (Japão)

Exibição:
29/10/1986 – 25/10/1987 (RTP 1)

Número de episódios:
130

Produção:
Pierrot (1983/1984)

Versão portuguesa

Tradução:
Teresa Reis

Montagem:
Helena Alves

Vozes:
António Feio – Hipólito / Tobias / Carlos
António Montez – Sr. Pimenta / Pantufa / Zum-Zum
Argentina Rocha – Neca / Xana / Sra. Corvelo
Leonor Poeira – Chico
Luísa Salgueiro – Sra. Pimentinha
Margarida Rosa Rodrigues – Lili / Zezé / Cristina / Gugu

Direção (interpretação):
António Montez

Som:
Luís Barão
Abel Coelho

Produtor:
João Mota

Embora tudo isto pareça um grande problema, a senhora Pimentinha parece não se importar, pois vê o mundo de uma perspetiva diferente, pode comunicar com os animais e vive fantásticas aventuras na floresta. Desta forma, ganha sempre novos e interessantes amigos.

A senhora Pimentinha vive numa pequena aldeia com o seu marido, o senhor Pimenta, um pintor de paredes. Traz sempre ao pescoço uma colher de chá e, de vez em quando, encolhe e fica do tamanho da colher, passando a carregá-la às costas. Volta sempre ao tamanho normal depois de um certo tempo.

Rosa (Senhora Pimentinha)
É uma velhinha inocente e diligente. Gosta de cuidar das pessoas e tem um coração terno, mas também tem os seus defeitos, como o estranho “hábito” de se tornar repentinamente pequena e de retomar as suas dimensões normais igualmente de repente. Mas ela mesmo não se importa muito com isso. Quando se encontra na sua forma “reduzida”, pode falar com os animais.

Senhor Pimenta
É um pintor um pouco obstinado, mas bom de coração. É uma “criança crescida” que não consegue fazer nada sem a senhora Pimentinha.

Lili
Menina misteriosa que vive sozinha na floresta. É uma grande amiga da senhora Pimentinha. Descobre o segredo desta quase no princípio da história, mas guarda-o com muito cuidado.

Tico
É a marta de Lili. Calmo e compreensivo, é um excelente companheiro.

Zezé
É o chefe, por assim dizer, dos traquinas da vizinhança. Sempre curioso e com espírito de aventura.

Neca
Com uma cabeça eficiente e inventiva, tem uma aptidão inigualável para criar engenhocas.

Chico
As suas conclusões são quase sempre muito precipitadas e é, em geral, um “cabeça no ar”.

Xana
Uma menina sardenta que cuida do seu pequeno irmão, Gugu, mesmo quando está a brincar.

Gugu
É o irmão mais novo de Xana. É um bebé chorão e egocêntrico que causa verdadeiros problemas.

Cristina
É a galinha da senhora Pimentinha. Queixa-se por tudo e por nada e nunca está satisfeita.

Amarelinho e Casquinha
São os pintainhos de Cristina. Estão sempre ao seu lado.

Hipólito
Um amável gato que vive em casa da senhora Pimentinha, a quem tenta sempre agradar. No entanto, modifica-se totalmente quando está na presença dos ratos da família Haiken, pois vê-os como um apetecível petisco.

Pantufa
É o cão que vive com a senhora Pimentinha. É muito preguiçoso e acha demasiado complicado qualquer esforço, mesmo o falar.

A família Haiken
É uma família de ratinhos que vive sob o soalho da casa da senhora Pimentinha. Constitui uma boa “vizinhança” quando ela se encontra na sua forma reduzida. Os Haiken têm cinco filhos.

Zum-Zum
É um moscardo que ajuda a senhora Pimentinha com várias informações.

Senhora Corvelo
Amiga da senhora Pimentinha, transporta-a muitas vezes quando esta se encontra na forma reduzida.

Ranina
Outra amiga da senhora Pimentinha; ajuda-a quando esta está na água e se mete em apuros.

Tobias
É uma raposa matreira que se julga o animal mais esperto da floresta. No entanto, a senhora Pimentinha consegue sempre dar-lhe a volta.

Nero
Lobo temido por todos os animais, principalmente quando está esfomeado.

Morcego Nicolau
Outro animal com quem a senhora Pimentinha faz amizade. Aparece nas aventuras noturnas.

Inácio
Dono da loja da aldeia.

Sara
Vizinha da senhora Pimentinha.

Carlos
Marido de Sara.

Dr. Picanço
Médico da aldeia. O seu maior prazer é aterrorizar as pessoas com injeções.

As histórias da senhora Pimentinha foram escritas nos anos 50, pelo norueguês Alf Prøysen, com o título original de Teskjekjerringa (“a senhora da colher de chá”).

Alf Prøysen

Foi, no entanto, com a tradução para inglês (Mrs Pepperpot) que as obras ganharam maior notoriedade.

Apesar de ter sido exibida apenas uma vez no nosso país, A Senhora Pimentinha foi uma série animada de grande sucesso.

Foi exibida em blocos de 3 episódios. Estreou aos sábados, no espaço Juventude e Família, com início em 29/10/1986. Mais tarde, em abril de 1987, passou a ser exibida aos domingos. Terminou no dia 25/10/1987 e, desde então, não voltou a ser vista na RTP.

Foi a primeira série com dobragem dirigida por António Montez, cuja voz era já uma presença regular nas versões portuguesas.

A Impala lançou uma caderneta de cromos.

A mesma editora publicou ainda alguns livros com histórias e outros para pintar. Nestas publicações, bem como na caderneta, os nomes dados aos personagens eram quase todos diferentes dos utilizados na série.

Foi ainda produzida pela Maia & Borges uma coleção com oito bonecos em PVC.

Partilhar:

A Senhora Pimentinha