Coisas do Mundo

Exibição:
29/02/1988 – 23/05/1988 (RTP 1)

Número de programas:
13

Autoria e apresentação:
José Hermano Saraiva

Produção:
Ana Martins Varela

Com base no visionamento de blocos de imagens extraídas dos telejornais da RTP, José Hermano Saraiva propõe uma reflexão sobre temas relacionados com a vida contemporânea.

1. A educação (29/02/1988)


2. A raça judaica (07/03/1988)


3. Presidência da República itinerante (14/03/1988)


4. Terrorismo e violência (21/03/1988)


5. A habitação e os jovens (28/03/1988)


6. Os caminhos da paz, os caminhos da guerra (04/04/1988)


7. Encontro entre Cavaco Silva e Felipe González (11/04/1988)


8. O drama de Larnaca (18/04/1988)


9. Emigração e imigração (25/04/1988)


10. Inventores portugueses (02/05/1988)


11. O país basco (09/05/1988)


12. Língua portuguesa (16/05/1988)


13. Conselheiros (23/05/1988)

Coisas do Mundo foi exibido às segundas-feiras, no Brinca Brincando. Cada programa tinha entre 15 e 20 minutos de duração.

Momento notável da televisão portuguesa, em que José Hermano Saraiva deixou um pouco de lado a História de Portugal, para dissertar sobre temas da atualidade.

O professor usou uma linguagem acessível ao público-alvo, os jovens, mas abordando temas com relevância para miúdos e graúdos.

A determinada altura, José Hermano Saraiva optou por basear as suas reflexões em notícias dos telejornais de poucos dias antes, em detrimento das miscelâneas de imagens, por vezes pouco inteligíveis.

Adriano Cerqueira apresentando uma notícia no Jornal de Sábado

O ator Pedro Pinheiro fez uma participação no último programa, incorporando o Conselheiro Acácio, personagem de Eça de Queiroz, do livro O Primo Basílio.

Também no derradeiro programa, o professor fez um balanço muito positivo destas suas intervenções, muito aplaudidas pelo público da época. Contudo, e embora praticamente todos os temas abordados tenham mantido a sua atualidade, o programa ficou esquecido durante quase 30 anos. Seria reposto pela primeira vez na RTP Memória, em 2016.

A música do genérico foi usada, nos anos 90, na vinheta identificativa do Centro de Produção do Porto da RTP.

Partilhar:

Coisas do Mundo