Fábulas da Floresta Verde

Título original:
山ねずみロッキーチャック
Yama Nezumi Rokky Chyakku (Japão)
Fables of the Green Forest (EUA)

Exibição:
1985/1986 (RTP 1)

Número de episódios:
52

Produção:
Zuiyo Eizo (1973)
ZIV International (1978)

Versão portuguesa

Tradução:
Teresa Reis

Montagem:
Nuno Vassalo

Vozes:
António Feio – Avelar
Carlos Daniel – Avô Rã
Irene Cruz – Pompom / Avó Raposa / João
Isabel Ribas – Mara
João Lourenço – Gugu / Engenhocas
João Perry – Raposinho / Faísca / Ratola
José Gomes – Quico / Tio Rodolfo
Luísa Salgueiro – Joca

Direção:
João Lourenço

Som:
Virgílio Luz
Carlos Peres

Direção de dobragem:
João Fernandes Mota

A Floresta Verde, situada na América do Norte, alberga uma grande diversidade de espécies de animais. São alguns desses animais que, entre outros, protagonizam estas histórias: as marmotas Joca e Mara; o divertido coelhinho Pompom; os malvados Raposinho e Avó Raposa; o gaio Avelar, cuja função é dar a conhecer os últimos acontecimentos, especialmente os mais “terríveis”; e o esquilo Quico, que se julga o animal mais esperto da floresta.

Em casa episódio, os animais vivem aventuras nos mais diversos locais da floresta, como o Prado Verde, o Regato Que Ri, o Lago dos Sorrisos ou até mesmo a Quinta do Sr. Silva. Ficamos a conhecer o modo como vivem e como enfrentam os seus predadores.

Joca

Mara

Pompom

Quico

Avelar

Gugu

Raposinho

Avó Raposa

Avô Rã

Tio Rodolfo

Sr.ª Rodolfo

Engenhocas

Zeca

Óscar

Faísca

Ratola

Tói

Ursolino

Picudo

Nestor

Picanço

Farrusca

Crispim

Sr.ª Crispim

Coiote

Condor

Sr. Sapo

Malhado

Hórus

Juca

João

Bobi

Fusca

1. A primavera chega à Floresta Verde
Ainda há vestígios de neve na Floresta Verde. Mas, subitamente, Pompom escuta o canto da Irmã Brisa, que anuncia a chegada da primavera. Os animais que hibernavam começam a sair das suas tocas. Um casal de marmotas teve três crias – uma delas é Joca – que agora têm o seu primeiro contacto com a floresta. Os pais ensinam-nos, pois, a criar defesas.


2. O Joca cresce
Joca ouve o chamado da Irmã Brisa, que lhe diz ter chegado o momento de seguir caminho sozinho, deixando a casa dos pais. Joca parte à descoberta do mundo. Apesar da sua inexperiência, conseguirá fazer frente aos perigos que lhe surgem? Certa, contudo, é a quantidade de amigos que Joca começa a fazer na Floresta Verde.


3. O Joca constrói a sua casa
Joca decide construir uma casa na Floresta Verde, mas tem dificuldade em escolher o local. Enquanto brinca com Mara às escondidas, aparece o Raposinho, que os persegue. Contudo, Joca e Mara conseguem refúgio numa toca abandonada. Entretanto, Mara sugere a Joca um lugar que poderá ser perfeito para ele morar…


4. Grandes pegadas na floresta
Ninguém acredita em Joca quando este afirma existir um monstro na floresta. Todos os animais pensam que as enormes pegadas que ele lhes mostra não passam de uma farsa. Joca e Mara decidem, então, descobrir quem foi a criatura que deixou aquelas pegadas…


5. Ursolino chega à Floresta Verde
O urso Ursolino chega à Floresta Verde e tenta ser simpático com todos os animais que encontra, mas estes não lhe dão confiança e tentam dificultar-lhe a apanha de comida. Todos, exceto Joca, que se torna amigo do urso. Os dois traçam um plano que fará com que Ursolino ganhe o respeito dos outros animais.


6. O monstro do Monte do Choupo
Pompom, apavorado, conta que foi perseguido por uma espécie de monstro sem patas. Os animais não imaginam do que se possa tratar. Embora todos fiquem bastante curiosos, ninguém demonstra ter coragem para ir até ao monte e enfrentar o monstro. A não ser o Raposinho…


7. As travessuras do Quico
Avelar espalha a terrível notícia: Tói, o malvado toirão gago, está de volta à floresta. Quem fica em pânico é o Quico, que tem grande dificuldade em fugir do toirão. Embora o esquilo passe a vida a chatear os outros animais, estes mostram-se disponíveis para o ajudar…


8. O castor vem para a Floresta Verde
Os animais ficam incrédulos quando constatam que o Regato Que Ri secou da noite para o dia. Dirigem-se à nascente e verificam que aí tudo decorre normalmente. Decidem então acompanhar o percurso do regato e descobrem que o culpado é o castor Engenhocas, o mais recente habitante da Floresta Verde…


9. Os quatro maçadores
O Tio Rodolfo sente-se sozinho com a ausência da família. Os amigos convencem-no a trazer a mulher e os filhos para a Floresta Verde e preparam uma festa de boas-vindas. Avelar, Raposinho, o corvo Farrusca e o toirão gago, furiosos por não serem convidados, decidem acabar com a festa…


10. Crispim, a codorniz
Crispim e a sua mulher constroem um novo ninho. O Pompom tenta, a todo o custo, saber a sua localização, mas Crispim convence-o de que, por segurança, será melhor que ninguém saiba desse segredo. Vários animais procuram o ninho, mas nenhum consegue descobri-lo…


11. A vingança do Avelar
O inverno aproxima-se e Quico começa a armazenar comida. Avelar aconselha-o a ir até ao celeiro do Sr. Silva, onde poderá abastecer-se fartamente. Mas Quico decide que todo o milho será dele e resolve castigar o Avelar quando ele aparece na manhã seguinte. Avelar pensa que foi uma armadilha do João, mas Raposinho descobre que o responsável foi Quico…


12. A porta secreta do Joca
Enquanto procura uma vítima para mais uma das suas partidas, Avelar encontra Mara junto à porta secreta de Joca. Avelar conta ao Raposinho, que rapidamente se põe a procurar a dita porta, o que não tarda a acontecer. Joca resolve tapar esta saída de segurança e começa a escavar um novo túnel. Entretanto, Mara vai dar um passeio e perde-se na floresta…


13. O grande erro do Raposinho
O Raposinho assalta a capoeira do Sr. Silva e come três pintainhos. O João, irritado, dirige-se para a floresta com uma arma. Raposinho vê o Bobi e resolve desafiá-lo, sem saber do perigo que corre. Quando avista o Raposinho, o João resolve dar apenas alguns tiros para assustá-lo, mas ainda assim ele fica ferido enquanto foge…


14. A fuga espinhosa do Pompom
Pompom faz com que Raposinho caia no Regato Que Ri e todos fazem troça dele. Como vingança, Raposinho instiga o Tói a apanhar o Pompom. Joca ouve a conversa e corre a avisar o amigo, mas Pompom não dá grande importância ao assunto. E rapidamente o Tói entra na sua casa de espinheiros…


15. O Sr. Sapo leva uma lição
Depois de ajudarem o Sr. Sapo a salvar-se do ataque da serpente Verdusca, os animais são surpreendidos com a sua atitude de arrogância e superioridade. Resolvem, então, pregar-lhe uma partida a fim de lhe ensinar uma lição…


16. O Gugu quer voltar para a floresta
O guaxinim Gugu fica ferido quando um homem deita abaixo a árvore onde ele dorme. O homem leva-o consigo para o tratar, mas os animais pensam que ele foi capturado…


17. Ninguém derrota o Engenhocas
O castor Engenhocas está determinado a construir a sua casa com lama e troncos, mas nenhum dos animais compreende o seu trabalho, incluindo o Avelar, que resolve causar confusão…


18. A história da Senhora Quá
Os caçadores invadem o Rio Grande e um tiro atinge a Senhora Quá, deixando-a ferida. Os animais da floresta juntam-se para ajudá-la e é a amizade deles que lhe dá força…


19. Em busca do Senhor Quá
O Raposinho descobre que a Senhora Quá está a recuperar do ferimento de bala. Os outros animais protegem-na do seu predador e encontram o desaparecido Sr. Quá. A Senhora Quá explica-lhes os hábitos migratórios da sua espécie e parte com o seu companheiro rumo ao norte…


20. A Avó Raposa e o Raposinho
A Avó Raposa, pretendendo transmitir ao Raposinho a arte da coragem e da astúcia, ensina-lhe um truque para fazer um cão cair ao rio, correndo através da linha de comboio na ponte. Porém, quando chega a hora de pôr o ensinamento em prática, o Bobi consegue ser mais esperto que o Raposinho…


21. O Avelar acorda a floresta
Os animais acusam o Avelar de fazer barulho durante toda a noite. O gaio fica irritado, proclama inocência e não tarda a descobrir que o verdadeiro culpado é o tordo Roberto, um perfeito imitador…


22. Alvoroço na floresta
Um grande alvoroço toma conta da Floresta Verde quando o tordo decide proferir insultos imitando na perfeição a voz dos outros animais. Estes perdoam o pássaro depois deste confessar a sua culpa e os encantar com a sua verdadeira e doce voz…


23. O Ursolino é herói
Depois de presenciarem o João a correr desenfreadamente do Ursolino, os animais resolvem proclamá-lo herói da floresta. Quando descobrem que tanto o urso como o rapaz têm medo um do outro, fazem troça do Ursolino até ao momento em que este, que normalmente é simpático e bem disposto, se mostra enfurecido…


24. Mara escapa por pouco
Os homens invadiram a Floresta Verde e plantaram perigosas armadilhas de metal. Vários animais conseguem escapar por pouco. O Avô Rã resolve, então, ensinar-lhes como evitar as armadilhas. O que não impede que Mara seja apanhada por uma delas…


25. O esconderijo do Faísca
Pompom está atrasado para um encontro com Mara e Joca. No caminho, cruza-se com o Raposinho e este tenta caçá-lo. Mas o Pompom tem uma ideia quando encontra o Faísca a dormir dentro de um barril. Mesmo sem saber, Faísca ajuda o Pompom a salvar a pele. No entanto, quando toma conhecimento de que foi usado pelo coelho e que por isso ficou sem o seu barril, não se mostra nada satisfeito…


26. O monstro do chapéu de palha
Avelar perturba a calma da floresta com mais uma notícia “terrível”: o Raposinho anda a roubar os mantimentos de vários animais e leva-os para a Avó Raposa. No entanto, esta diz que apenas um coelho macio e gordinho poderá satisfazer o seu apetite. Através da dona Brisa, Raposinho manda um recado a Pompom, tentando atraí-lo para uma armadilha…


27. O Sr. Condor vem para a Floresta Verde
No dia em que chega à Floresta Verde, o Sr. Condor ajuda Mara a salvar-se das investidas do Raposinho. Ainda assim, os animais sentem-se assustados com esta ave imponente. Apenas mudam de ideia quando vêem o Tio Rodolfo a dar-lhe as boas-vindas, e percebem que fizeram um julgamento precipitado…


28. O segredo do Sr. Condor
Vindos das terras do sul, o Sr. e a Sra. Condor decidiram permanecer por uns tempos na Floresta Verde. Pompom, curioso como sempre, procura o ninho deles, e pede a Avelar que o ajude. Enquanto o Sr. Condor conta a Mara e Joca como são as terras do sul, Pompom pergunta-lhe insistentemente onde está o seu ninho e surpreende-se com a resposta que ouve…


29. O Sr. Coiote vem para a Floresta Verde
A Avó Raposa parte para uma viagem de duas semanas. Os animais comemoram com uma grande festa. Enquanto brincam às escondidas, ouvem o som de um animal que os assusta. Trata-se do uivo do Sr. Coiote, que acaba de chegar à Floresta Verde. Todos fogem e se escondem. Raposinho arma-se em corajoso e diz que não tem medo dele, mas quando chega a hora da verdade…


30. Coiote, o mais esperto da floresta
Desde que o Sr. Coiote veio para a floresta, o Raposinho vive cheio de medo e não sai para caçar à noite. A Avó Raposa regressa de viagem e Avelar põe-na a par dos acontecimentos, com especial ênfase na ocasião em que o Raposinho fugiu do Sr. Coiote. Preocupada com a escassez de comida, a Avó Raposa arquiteta um plano para se livrar do Coiote…


31. A garça Pernalta
Para se divertirem num quente dia de verão, Zeca e Óscar mostram à garça Pernalta o local onde se encontra o Avô Rã. A garça, esfomeada, espera pacientemente que o Avô Rã adormeça, mas o falcão observa-os de perto e decide que também quer rã para o jantar…


32. A barragem nova do Engenhocas
Ratola, Joca e Mara apercebem-se que as margens do Regato Que Ri e do Lago dos Sorrisos estão a descer, até secarem. Em seguida, Óscar, Zeca, Ratola, Avô Rã e Juca sobem o regato para tentar saber com Engenhocas a razão do sucedido. Joca e Mara conseguem chegar mais depressa e percebem que a causa do problema é a nova barragem construída por Engenhocas…


33. O Gugu não tem casa
O João cortou a árvore onde Gugu sempre viveu e, neste momento, ele está sem casa e só pensa em dormir, mas não consegue encontrar nenhum lugar sossegado. Ursolino encontra-o a dormir num tronco e fica furioso com ele, por pensar que comeu o seu almoço. Tenta atacá-lo e Gugu foge, refugiando-se numa caverna que é precisamente vizinha à de Ursolino…


34. A viagem do Avô Rã
O Avô Rã tenta comer um peixe grande demais e fica com ele preso na boca. Todos fazem troça dele e a sua reputação fica pelas ruas da amargura. Dececionado, o Avô Rã decide fazer uma viagem para conhecer o mundo lá fora. Mas não consegue ir até muito longe, pois é apanhado numa armadilha para ratos que o João deixou na floresta…


35. A Avó Raposa e o Coiote
A Avó Raposa e o Raposinho tentam livrar-se do Coiote enquanto este dorme, mas Pompom e os amigos avisam-no de que algo suspeito está para acontecer. As raposas envolvem Bobi no seu plano, mas o Coiote consegue enganá-las e ainda ficar com as galinhas que elas queriam para o jantar…


36. As aventuras de Nestor
Nestor é um ratinho muito medroso. Certo dia, quando sai para ir até ao Prado Verde comer uns frutos vermelhos que são a sua perdição, enfrenta toda a espécie de inimigos, tais como uma cobra e um falcão. Até pelo Raposinho ele é atacado. Ainda assim, Nestor não desiste e vai mostrar que, apesar do medo, consegue ser bastante corajoso…


37. Perdido na Floresta Verde
Pompom, Mara e Joca descobrem que o pequeno animal que se encontra perdido na Floresta Verde é o filho de um coiote que veio de outra floresta. O trio tenta devolvê-lo à sua família, sem no entanto se aproximar dos coiotes adultos. Para isso, vão contar com a ajuda do Avelar…


38. O Raposinho e os carneiros
O Pompom serve-se de Faísca para pregar um susto a Raposinho. Raposinho fica furioso e corre atrás de Pompom até à quinta do Sr. Silva, onde aí ele é que passa a ser perseguido por Bobi. Raposinho está quase a desesperar com a perseguição, que parece não ter fim, quando uma conversa com o Avelar lhe dá uma ideia…


39. O Quico e o Avelar
Tanto o Quico como o Avelar julgam-se um mais esperto do que o outro. Mas, afinal, qual deles terá razão? Irritado com o Quico, que não pára de se gabar, o Avelar decide pôr à prova a sua esperteza e inventa uma história que o obriga a ir todos os dias buscar milho à quinta do Sr. Silva. Arma-se uma verdadeira luta entre os dois, acompanhada de perto por Joca, Mara e Pompom…


40. A aventura do Joca
Joca sobe ao Pinheiro Miradouro e percebe a imensidão do mundo que há para além da Floresta Verde. Por outro lado, a sua casa começa literalmente a cair aos pedaços. Desanimado com a monotonia da sua vida na Floresta Verde, Joca decide partir sem destino e sem se despedir de ninguém. A Mara fica inconsolável…


41. O erro do Tio Rodolfo
O Faísca e o Tio Rodolfo têm gostos muito semelhantes: ambos gostam de escaravelhos e não resistem a um bom ovo. Em certa ocasião, cruzam-se na capoeira do Sr. Silva, mas quase não encontram ovos. Acidentalmente, o Tio Rodolfo atinge o Faísca com um ovo podre. Os dois discutem e acabam por ali ficar até ao amanhecer…


42. O Quico engaiolado
Há muito que o Quico frequenta o celeiro do Sr. Silva. Como julga que ninguém é mais esperto do que ele, começa a ter menos cuidado e a deixar vestígios da sua presença. Resultado: é apanhado numa armadilha deixada pelo João. Apesar do desespero que toma conta dele no início, o Quico começa a gostar da situação em que se encontra…


43. O Pompom muda de nome
O Pompom acorda insatisfeito com o seu nome. Embora o Faísca tente fazê-lo entender que é a pessoa que faz o nome, o Pompom mostra-se bastante determinado e pede à Irmã Brisa do Sul que lhe sugira um novo nome. E muda até a sua maneira de falar…


44. O João apanha o Júnior
Crispim e a sua família vão à seara de trigo do Sr. Silva, onde comem o que restou da colheita do outono. Júnior, uma das crias, é atingido por um tiro de caçadeira. O João encontra-o ferido na asa e leva-o para a quinta…


45. Incidente na Festa da Lua
O Raposinho é humilhado pelos animais da Floresta Verde depois de tentativas frustradas para apanhar Pompom e Quico. A Avó Raposa não aguenta tamanho vexame e engendra o seu plano de vingança, a ocorrer durante a Festa da Lua…


46. A vaidade do Avelar
O Avelar julga-se fantástico, mas os outros animais fazem pouco da sua vaidade. Furioso, o gaio jura vingança, mas quando os amigos precisam da sua ajuda, ele não resiste a dá-la. E mostra que também tem algumas virtudes…


47. Os presentes do Ursolino
O inverno aproxima-se e o Ursolino inicia os preparativos para hibernação. Os outros animais preocupam-se pois o Ursolino, com o seu grande porte, consome grande parte dos alimentos disponíveis. Quando percebe o que se está a passar, o Ursolino sente-se culpado e resolve oferecer presentes, como compensação pelos prejuízos causados…


48. O Pompom quer hibernar
Os animais preparam os mantimentos necessários ao período de hibernação. Pompom não encontra ninguém que lhe dê atenção, pois todos estão ocupados com os preparativos para o inverno. Quando percebe que ficará sem a companhia dos seus amigos até à primavera, Pompom decide que também ele irá hibernar. O Tio Rodolfo, sabendo que isso não é possível, decide pregar-lhe uma partida…


49. O Nestor e a neve
A neve começou a cair na Floresta Verde. Muitos animais estão em casa, mas outros aproveitam para brincar, como é o caso do Nestor, que adora cavar túneis na neve. O Raposinho tenta apanhá-lo, mas o Nestor vale-se dos túneis para escapar. A Avó Raposa promete então ajudar o neto e, juntos, armam um verdadeiro cerco a Nestor…


50. O Pompom e os pessegueiros
O Pompom adora casca de pessegueiro. Não resistindo à tentação, dirige-se ao pomar de pessegueiros do Sr. Silva, mesmo consciente do perigo que corre. Como era de prever, é perseguido pelo Bobi. Para evitar que as árvores morram, o Sr. Silva e o João montam uma armadilha. O Pompom deixa-se levar pela curiosidade e volta até lá…


51. De quem são as outras pegadas?
Depois de ouvir Faísca contar que foi à capoeira do Sr. Silva comer ovos, o Tio Rodolfo não pensa noutra coisa. Após muito refletir, não resiste a ir até lá, achando que, se andar por cima das pegadas de Faísca na neve, não será apanhado. Mas esquece-se de um pormenor importante…


52. A hibernação do Joca
Aproxima-se o momento em que os animais irão finalmente hibernar. Como ficará sem ver os seus amigos até à primavera, o Pompom resolve organizar uma festa de despedida no Pinheiro Solitário. Até mesmo alguns animais cuja presença não é bem-vinda resolvem comparecer…

Fábulas da Floresta Verde é uma série baseada em histórias de animais escritas pelo americano Thornton Waldo Burgess (1874-1965) ao longo de 50 anos.

Thornton Waldo Burgess

Entre as personagens criadas por Burgess e que serviram de inspiração à série, destacam-se:

Peter Rabbit (Pompom)
Johnny Chuck (Joca)
Chatterer the Red Squirrel (Quico)
Sammy Jay (Avelar)
Bobby Coon (Gugu)
Jimmy Skunk (Faísca)
Little Joe Otter (Zeca)
Grandfather Frog (Avô Rã)
Unc’ Billy Possum (Tio Rodolfo)
Jerry Muskrat (Ratola)
Paddy Beaver (Engenhocas)
Reddy Fox (Raposinho)
Granny Fox (Avó Raposa)
Danny Meadow Mouse (Nestor)
Mr. Toad (Sr. Sapo)
Old Mother West Wind (Irmã Brisa)

Fábulas da Floresta Verde foi produzida em 1972/1973 pelo estúdio de animação Zuiyo Eizo, que posteriormente deu origem à Nippon Animation. É curioso o título atribuído à série no Japão: Rocky Chuck, the Mountain Rat, que para nós seria Joca, a Marmota. Apesar desta designação, é percetível que a série não tinha um protagonista absoluto, já que as histórias eram sempre centradas em animais diferentes.

Em 1978, a série foi adaptada para o mercado norte-americano pela ZIV International, com o título de Fables of the Green Forest. Esta foi a versão adquirida pela RTP.

A TV Guia fez alguma confusão em relação à origem da série, referindo-se frequentemente a ela como sendo espanhola. Joca e Mara, por exemplo, eram tratados como Juanito e Juanita.

Fábulas da Floresta Verde estreou na RTP em outubro de 1985, sendo exibida aos domingos de manhã.

Voltou ao ar entre 1987 e 1988, às terças-feiras, no Brinca Brincando.

Foi reposta pela última vez na RTP 2, entre 08/04/1994 e 27/01/1995.

Na história, intervinham não só animais mas também alguns seres humanos, já que, nas imediações da floresta, se situava a quinta do Sr. Silva. Contudo, os humanos eram retratados como provavelmente os animais os vêem: um ser sem rosto definido, do qual apenas se deseja distância. Embora os homens fossem geralmente vistos ao longe e de costas, houve raras ocasiões em foi mostrado o rosto do João, o filho do Sr. Silva.

Para o genérico, foi especialmente composto um tema com música de Tozé Brito e letra de António Avelar Pinho, que se tornou muito popular na época.

Esta música foi incluída na coletânea As Melhores Canções Infantis, editada em 2005.

A Agência Portuguesa de Revistas lançou uma revista com algumas histórias em banda desenhada, traduzidas diretamente da edição espanhola. Assim, o título era As Fábulas do Bosque Verde e os personagens ficaram com nomes diferentes, tais como Joãozinho (Joca), Joaninha (Mara), Tagarela (Avelar), Brilhantinho (Raposinho) e Pedro (Pompom).

Foi também editada uma caderneta de cromos, mas mantendo os nomes conforme conhecíamos da série.

Por sua vez, a Maia Borges comercializou uma coleção de 6 bonecos em PVC.

Ainda a nível de merchandising, os Gelados Globo ofereceram uma coleção de 6 calendários com os mesmos personagens. Erroneamente, a imagem do Tio Rodolfo aparecia com o nome de Ratola, que era outro personagem.

Por último, foi vendido um jogo de tabuleiro que, à semelhança da revista de BD, tinha o título de As Fábulas do Bosque Verde.

Partilhar:

Fábulas da Floresta Verde