Gente Fina é Outra Coisa

Exibição:
05/11/1982 – 28/01/1983 (RTP 1)

Número de episódios:
12

Original de:
César de Oliveira
Nicolau Breyner

Cenografia:
António Casimiro

Direção de produção:
Thilo Krasmann
Vítor Mamede

Direção de atores:
Nicolau Breyner

Realização:
Luís Andrade

Produção:
Edipim

Elenco:
Amélia Rey Colaço – Matilde
Nicolau Breyner – Horácio
Ruy de Carvalho – Guilherme
Mariana Rey Monteiro – Emília
Carlos César – Afonso
Margarida Carpinteiro – Isabel
Luísa Barbosa – Piedade
Simone de Oliveira – Leonor
Luís Esparteiro – Tiago
Filipa Trigo – Marta
Luís Pavão – António Cavalheiro

A aristocrática família Penha Leredo y Salomon Bentorrado Corvelins encontra-se em total decadência económica. Tirando Afonso (Carlos César), a maior parte dos seus elementos não quer trabalhar e torna-se necessário arranjar uma fonte que sustente as nove pessoas que completam o agregado: Guilherme (Ruy de Carvalho), um lunático cujo principal passatempo é brincar aos aviões, a sua esposa Leonor (Simone de Oliveira), que é apaixonada pelo enteado Tiago (Luís Esparteiro), Marta (Filipa Trigo), filha de Leonor e Guilherme, a viúva Piedade (Luísa Barbosa), a sua filha Isabel (Margarida Carpinteiro), a cozinheira Emília (Mariana Rey Monteiro), o mordomo Horácio (Nicolau Breyner) e a matriarca dona Matilde (Amélia Rey Colaço), que, devido à idade avançada, raramente sai do quarto.

Após uma acesa discussão sobre as medidas a serem tomadas em face da crise, todos acabam por chegar a um acordo: a mansão Penha Leredo transformar-se-á numa espécie de estalagem de luxo para aqueles que querem conviver com “gente fina”. Existe porém um problema: Dona Matilde não pode desconfiar de nada, pois não aguentaria o choque se soubesse a verdade. Nesse sentido, os hóspedes dever-lhe-ão ser apresentados como primos, oriundos das diferentes ramificações da árvore genealógica dos Penha Leredo…

Vários são os que vêm aprender como vive a “gente fina”. Os Gomes de Preciosas de Vouga (Fernanda Borsatti e António Montez), o azarado “primo” Ervedosa (Carlos Wallenstein), ou a vidente Estrelita (Ivone Silva) são alguns exemplos dos hóspedes que se vão instalando na mansão Penha Leredo. Por último, aparece um casal de nobres russos, descendentes em linha reta dos Romanoff, mas com uma arreigada paixão para o jogo. Esse vício vai fazer com que percam uma grande parte da fortuna para dona Matilde que, inesperadamente, revela à família ter estado sempre ao corrente da situação económica em que se encontravam e do verdadeiro motivo para que lhe aparecessem tantos primos em casa.

Dona Matilde (Amélia Rey Colaço)
Matriarca da família Penha Leredo y Solomon Bentorrado Corvelins. Devido à idade avançada, todos lhe escondem a verdadeira situação financeira da família. Raramente sai do quarto, mas não é tão ingénua quanto aparenta ser.

Afonso (Carlos César)
Filho de dona Matilde, é a única pessoa que tem trabalhado para sustentar a residência dos Penha Leredo. Sendo o mais realista de todos os parentes, tem a ideia de transformar a mansão numa estalagem de luxo, com vista a receber algum dinheiro daqueles que querem ver como vive a “gente fina”.

Guilherme (Ruy de Carvalho)
Irmão de Afonso, mas muito diferente dele. É o mais lunático de todos e não esconde de ninguém a sua obsessão pela aeronáutica. O seu principal passatempo é fechar-se dentro da carcaça de um avião, que se encontra no porão da mansão Penha Leredo, e fazer de conta que o está a pilotar.

Leonor (Simone de Oliveira)
Esposa de Guilherme, tem os pés mais assentes na terra, ainda que não aceite de bom grado a ideia de Afonso. É apaixonada por Tiago, o enteado, mas preocupa-se verdadeiramente com Guilherme, sempre que há necessidade de lhe dar “uns pingos” para que ele se acalme.

Tiago (Luís Esparteiro)
Filho de Guilherme, também sente uma forte atração pela madrasta e chega a envolver-se com ela num dos episódios.

Marta (Filipa Trigo)
Filha de Guilherme e Leonor, é das poucas pessoas a concordar com a solução encontrada por Afonso para sobreviverem à crise. Fica muito bem impressionada com o filho dos “primos” Gomes, de Preciosas do Vouga.

Piedade (Luísa Barbosa)
Viúva há muito tempo, mostra-se absolutamente contra a ideia de transformar a mansão num hotel de luxo. Teve aulas de pintura e de piano, mas como não conseguiu aprender nada, deu em crítica de arte.

Isabel (Margarida Carpinteiro)
Filha de Piedade, é uma solteirona bem-humorada, muito diferente da mãe. Ao saber que receberão hóspedes em casa, fica absolutamente encantada.

Emília (Mariana Rey Monteiro)
Cozinheira da mansão Penha Leredo, é muito dedicada a dona Matilde.

Horácio (Nicolau Breyner)
Mordomo da mansão, cumpre escrupulosamente todas as ordens, ainda que não abra mão dos seus comentários irónicos. No penúltimo episódio, revela uma grande resistência em servir os Romanoff e, perante Emília, assume-se comunista.

Ludovina
A cabra de estimação dos Penha Leredo.

António Cavalheiro (Luís Pavão)
Dono da agência que recruta hóspedes para a mansão Penha Leredo.

1. A família (05/11/1982)
Afonso revela à família que estão arruinados há décadas, mas que neste momento a situação é insustentável: se não arranjam dinheiro imediatamente, a casa desaba-lhes em cima. Uma vez que a mansão é o único bem que resta aos Penha Leredo, Afonso consegue convencer os restantes familiares a transformarem a residência num hotel de luxo, onde sejam hospedados novos-ricos que querem conhecer gente fina.

Texto de:
César de Oliveira


2. Os Gomes de Preciosas (12/11/1982)
Os primeiros hóspedes a chegar à mansão são os Gomes de Preciosas do Vouga. Para que dona Matilde não desconfie da verdade, é forjado um parentesco atestado por um documento escrito em grego…

Texto de:
César de Oliveira

Atores convidados:
Fernanda Borsatti – Henriqueta
António Montez – Eduardo
José Jorge Duarte – Jorge


3. Três aparições e um paraquedista (19/11/1982)
O segundo hóspede é o “primo” Ervedosa. Após varias peripécias, o primo mete-se numa comédia de enganos que culmina com a entrada no seu quarto de várias mulheres seminuas, cuja presença ele não consegue explicar de forma alguma…

Texto de:
Carlos Wallenstein
Mendes de Carvalho

Atores convidados:
Ana Sousa – Ana
Carlos Wallenstein – Ervedosa
Dulce Guimarães
Luísa Roubaud – Mena
Manuel Oliveira – Carlos


4. O chá dos quatro (26/11/1982)
Chega o “primo” Bentorrado, cujo casamento desfeito o faz aproximar-se de uma nova “prima”, que chega à mansão após viver uma situação semelhante. Coincidentemente, ambos vão encontrar os seus ex-cônjuges, que atualmente se encontram casados entre si…

Texto de:
Mário Zambujal

Atores convidados:
Lídia Franco – Clara
Morais e Castro – Aníbal
Fernanda Garção
Tozé Martinho


5. Dona Estrela (03/12/1982)
Estrelita, uma falsa vidente, instala-se na mansão Penha Leredo e recusa-se a sair. Depois de confundir dona Matilde com um fantasma, acaba por se convencer de que é uma médium autêntica…

Texto de:
César de Oliveira

Atores convidados:
Ivone Silva – Estrelita
Jorge Nery – Elmano
Maria Clementina – Alzira
Carlos Rodrigues – Custódio
José Jorge Duarte – Jorge


6. Até que a natureza funcione (10/12/1982)
Os hóspedes seguintes são um casal de ladrões de jóias. Porém, um imprevisto acontece: Ludovina, o animal de estimação dos Penha Leredo, engole um valioso anel que fazia parte da mercadoria dos larápios…

Texto de:
A. Gomes de Almeida
A. Magalhães dos Santos

Atores convidados:
Carlos Cabral – Roberto Pineda
Linda Silva – Alice


7. Manobras da NATO (17/12/1982)
Dois militares e uma militar enviados pelos serviços secretos requisitam a mansão para uma manobra. No decorrer do episódio, os três envolver-se-ão amorosamente com vários dos elementos da família…

Texto de:
César de Oliveira

Atores convidados:
Henrique Santos – Comandante Hipólito
Henrique Viana – Capitão Serafim
Catarina Rebelo – Tenente Dolly
Cunha Marques – Inspetor Henriques


8. O amor tem o ciclo das flores (31/12/1982)
Na noite da passagem de ano, todos os homens recordam as mulheres das suas vidas. Todas elas têm o mesmo rosto: o de Betty Faria.

Texto de:
César de Oliveira

Atriz convidada:
Betty Faria – Heloísa / Olívia / Helvética / Celina / Madalena


9. Três pontos, parágrafo (07/01/1983)
Neste episódio aparece um casal que causa muito boa impressão. Durante a maior parte do tempo, ambos ostentam uma grande fortuna, fazendo alarde de valiosos haveres que compõem o seu imenso património. Porém, no final acabam por se revelar tão falidos como os Penha Leredo…

Texto de:
Mário Zambujal

Atores convidados:
Paiva Raposo – Augusto
Rosa Lobato de Faria – Laura
Varela Silva – Sousa


10. O cantor de ópera (14/01/1983)
O hóspede que vem a seguir é um cantor de ópera que pretende dar a conhecer a sua música erudita. Após várias tentativas, acaba por gravar a canção “Vinho Boa Pinga”, baseada na melodia do Malhão de Águeda…

Texto de:
A. Gomes de Almeida
A. Magalhães dos Santos

Atores convidados:
Rui Mendes – Teodoro Tollini
Maria Salomé Guerreiro – Mafalda
Varela Silva – Sousa
José de Carvalho – Columbano

Cantor:
Armando Guerreiro

Participação da Banda da Carris, dirigida pelo maestro José do Carmo


11. O jogo dos Romanoff (21/01/1983)
Um casal descendente dos Romanoff hospeda-se na mansão, sem que desta vez haja necessidade de inventar um parentesco. Paralelamente, um chantagista descobre toda a farsa em que se sustenta a família Penha Leredo e avisa que nem ele nem o seu tio pagarão um centavo, pois, se assim não for, dona Matilde ficará a par de tudo o que se passa. Entretanto o tio morre e ninguém sabe o que há-de fazer com o cadáver. Por seu turno, dona Matilde joga às cartas com os Romanoff, mas faz uso de um baralho viciado, o que faz com que receba uma grande fortuna nesse serão. No final do episódio, os Romanoff despedem-se, levando no porta-bagagens do seu automóvel o cadáver do tio do chantagista…

Texto de:
César de Oliveira

Atores convidados:
Fernando Loureiro – Sérgio
Manuela Carona – Ana
Fernando Soares – Pascoal
Varela Silva – Sousa


12. Gente fina é outro fim (28/01/1983)
Dona Matilde revela que sempre soube da verdadeira situação financeira da família e recorda todos os “primos” que lhe foram apresentados. Entretanto, como ficou rica com o dinheiro que ganhou dos Romanoff, a matriarca vende a casa aos Gomes de Preciosas do Vouga e, depois de dar um presente a cada uma das personagens, resolve dedicar-se ao turismo…

Texto de:
César de Oliveira

Colaboração de:
Carlos Wallenstein
A. Gomes de Almeida
A. Magalhães dos Santos
Mário Zambujal
Mendes de Carvalho

Atores convidados:
José Jorge Duarte – Jorge
António Montez – Eduardo

Gente Fina É Outra Coisa foi exibida no horário nobre da RTP 1, às sextas-feiras.

Foi bastante noticiada a presença no elenco de Amélia Rey Colaço, grande dama do teatro português. D. Amélia aceitou o convite com alguma relutância, já que, com 84 anos de idade, estava afastada dos palcos há quase 10 anos e esta era a sua estreia em televisão.

O episódio O amor tem o ciclo das flores, exibido no dia 31/12/1982, contou com a participação de Betty Faria. Em entrevista à revista TV Top, a atriz brasileira descreveu este trabalho da seguinte forma: “Vou fazer cinco personagens distintas. Vou fazer uma mulher vamp, que vai aparecer com este fato que você está vendo, assim, insinuante p’ra burro. Depois faço uma mulher completamente desequilibrada, que é hospedeira de bordo, como vocês chamam cá. Faço também uma vendedora de livros, faço uma atriz e faço uma prima que vem do Rio de Janeiro. Essa sou eu mesma”.

Heloísa, a vamp
Olívia, a atriz
Helvética, a vendedora de livros
Celina, a hospedeira desequilibrada
Madalena, a prima do Rio de Janeiro

Em 2000, num especial de estreia da novela Água Viva, exibido no extinto canal GNT, a atriz recordou que esta foi a primeira oportunidade que teve de trabalhar em Portugal e que o convite partiu de Maria Elisa.

Entre 1982 e 1994, Gente Fina É Outra Coisa foi exibida de 4 em 4 anos:

– Em 1986, repetiu na RTP 2, a partir de 23 de julho.

– Em 1990, foi a primeira série a ser reposta na rubrica Sem Legendas, ao início da tarde na RTP 1, entre 17 de setembro e 02 de outubro.

– Em 1994, regressou novamente à RTP 2.

Estreou na RTP Memória a 17/09/2005 e, desde então, tem sido reposta diversas vezes.

Partilhar:

Gente Fina é Outra Coisa