Meu Querido Avô

Exibição:
12/04/1997 – 12/07/1997 (RTP 1)

Número de episódios:
13

Ideia original:
Raul Solnado

Texto:
José Fanha

Música original:
Jorge Quintela

Coordenação de produção:
Luís Fialho Rico

Realização:
Fernando Ávila

Direção geral:
José Cruz

Produzido para a RTP por:
ZMC

Elenco:
Duarte Castanheira – João
Raul Solnado – Arlindo
Ricardo Carriço – José António
Rita Salema – Isabel

Uma pequena reforma obriga Arlindo (Raul Solnado) a viver em casa do filho advogado, José António (Ricardo Carriço), e da nora economista, Isabel (Rita Salema). O jovem casal vive apenas para a realização profissional e económica, e pouco tempo têm para o filho João (Duarte Castanheira), de oito anos. Não lhe faltam com nada, mas faltam-lhe com a atenção de que ele precisa. E é aí que entra o querido avô.

João com os pais

Arlindo e João constroem, em conjunto, um mundo muito especial. Entretêm-se a contar estrelas, fazem campeonatos de matraquilhos, mergulham nas histórias da Moby Dick ou do Tom Sawyer, constroem complicadas máquinas com fins absolutamente poéticos e colocam a casa em alvoroço todos os dias.

Arlindo e João

José António e Isabel vivem divididos entre o jeito que lhes dá ter um avô em casa e a arrelia que lhes provoca tanta infantilidade dos dois lados. E, quando as coisas se complicam, aparece a terrível tia Isaura (Ângela Pinto), irmã de Isabel, mulher disciplinadora, seca e desprovida do mínimo sentido de humor. Mas nem ela consegue pôr um travão na loucura de avô e neto.

Isaura

Arlindo (Raul Solnado)
Uma reforma diminuta obriga-o a viver em casa do filho, José António. Revela uma disponibilidade constante para com o neto, com quem brinca como se fosse uma criança.

João (Duarte Castanheira)
Com oito anos, vê-se perdido num mundo de consumo e de egoísmo. Os pais pouco lhe ligam, sendo com o avô, Arlindo, que partilha o seu imaginário.

José António (Ricardo Carriço)
Advogado, vive embrenhado na sua realização profissional, dispondo de pouco tempo para dar atenção ao filho.

Isabel (Rita Salema)
É economista e, tal como o marido, tem todo o tempo disponível para o trabalho, mas muito pouco para o filho.

Isaura (Ângela Pinto)
Irmã de Isabel, que, por não confiar em Arlindo, lhe pede regularmente que tome conta de João. É excessivamente austera e meticulosa, não conquistando, por conseguinte, a simpatia do sobrinho (nem do seu avô).

1. As notas (12/04/1997)
Isabel e José António passam, como é hábito, o serão a trabalhar, e Joãozinho vai acabar os trabalhos na companhia do avô, que se revolta contra a utilização da máquina de calcular e o ensina a fazer as contas de cabeça. Entretanto, Otília, a professora de Joãozinho, avisa os pais de que ele corre o risco de reprovar…

Atriz convidada:
Cucha Carvalheiro – Otília


2. O tigre (19/04/1997)
Avô e neto trazem para casa um aquário com uns peixinhos de ar pouco amistoso: piranhas. José António e Isabel não aprovam a ideia e obrigam-nos a devolver os peixes. Mas eles não desistem e, depois de várias espécies de animais, trazem para casa… um tigre!


3. Coisas de homens (26/04/1997)
Joãozinho teve uns problemas na escola e, como sempre, encontra um incondicional aliado no avô. Enquanto isso, José António, preocupado com os resultados das suas análises, vê-se obrigado a mudar radicalmente os seus hábitos.

Atriz convidada:
Ângela Pinto – Isaura


4. A taça (10/05/1997)
Depois da habitual sessão de matraquilhos, à saída das aulas, o avô promete ao neto a taça Capitão Barba Negra. Para isso, precisará de angariar algum dinheiro. Só que ninguém lho empresta…

Atriz convidada:
Ângela Pinto – Isaura


5. As férias (17/05/1997)
José António e Isabel planeiam umas férias na América, mas os planos não incluem levar Arlindo. Conseguirão os dois companheiros inseparáveis, avô e neto, arranjar maneira de passarem férias juntos?


6. A noiva (24/05/1997)
O avô está apaixonado por uma tal D. Maria do Carmo. A família faz conjeturas sobre a suposta velha e respeitável senhora, mas todos têm uma surpresa quando lhes aparece pela frente uma jovem de vinte e poucos anos.

Atriz convidada:
Margarida Marinho – Maria do Carmo


7. O aniversário (31/05/1997)
É o aniversário de Isabel, do qual ela própria, sempre absorvida pelo trabalho, se esquece. Arlindo e João preparam-lhe uma festa-surpresa e, para que a tia Isaura não interfira nos planos, hipnotizam-na.

Atriz convidada:
Ângela Pinto – Isaura


8. A zanga (07/06/1997)
Isabel e José António resolvem divorciar-se e chegam a uma brilhante conclusão: ela ficará com o filho e ele levará o avô consigo. Mas nem tudo corre segundo o previsto.


9. O fim do fim do mundo (14/06/1997)
Isabel e José António continuam zangados e o divórcio parece inevitável. Avô e neto resolvem tratar da sua vida e saem de casa, deixando um mero papel com a palavra “Adeus”.


10. Em tempo de guerra não se limpam espingardas (21/06/1997)
A tia Isaura vem apresentar à família o noivo, o Capitão Calisto Macarrão. Enquanto isso, Arlindo e João decidem ajustar contas com um vizinho com quem tiveram um desentendimento.

Atores convidados:
Ângela Pinto – Isaura
Manuel Coelho – Calisto


11. Uma galáxia chamada Arlindo (28/06/1997)
Isabel e José António chegam a casa e encontram mais uma vez o pandemónio organizado: trata-se de uma viagem espacial que avô e neto empreenderam. Entretanto, Arlindo fica doente, e quem fica a tomar conta dele é João.


12. Os domingos são sempre iguais (05/07/1997)
Isabel e José António ficam aborrecidos por acordarem à hora do costume, num dia em que é suposto acordarem tarde: o domingo. Mas será um domingo bem diferente do habitual…

Atores convidados:
Ângela Pinto – Isaura
Miguel Velez – Luís


13. O lar (12/07/1997)
As avarias do avô ultrapassaram todos os limites, e a família resolve metê-lo num lar.

Ator convidado:
Guilherme Filipe – Dr. Asdrúbal

Meu Querido Avô nasceu de uma ideia do próprio Raul Solnado, que foi desenvolvida por José Fanha. De forma divertida, a série propunha-se retratar alguns problemas da sociedade moderna, onde a vida é vivida em ritmo desenfreado e onde falta espaço para a ternura, humor, fantasia e solidariedade.

A série foi exibida aos sábados, depois do Telejornal.

Em entrevista à TV Guia, Raul Solnado revelou que a relação que tinha na ficção com o seu neto era muito semelhante à que tinha, na vida real, com a sua única neta, a atriz Joana Solnado: “Não tenho a mesma relação que tenho na série, até porque isto é uma ficção, mas está muito próxima. A intimidade que tenho com a minha neta, que tem 13 anos, é invulgar”.

No último episódio, os protagonistas surgiram com visual diferente: Raul Solnado sem barba, e Duarte Castanheira com o cabelo substancialmente mais curto.

Partilhar:

Meu Querido Avô