Misha

Título original:
こぐまのミーシャ
Koguma no Misha

Exibição:
1981/1982 (RTP 1)

Número de episódios:
26

Produção:
1979 (Nippon Animation)

Versão portuguesa

Vozes:
Amélia Videira – Masa
Carmen Santos – Natasha / Babalu / Mãe de Joy
Fernanda Figueiredo – Misha
Irene Cruz – Mãe de Misha / Nago
João Lourenço – Pai de Misha / Tapi
João Perry – Tigre / Pond
Leonor Poeira – Mimi
Manuel Cavaco – Chefe da Aldeia / Dr. Bode / Gerente do Hotel
Pedro Pinheiro – Trago / Guarda

O ursinho Misha viaja de comboio, com os seus pais, em busca de um lugar onde possa ter contacto direto com a natureza e brincar com crianças da sua idade.

O comboio deixa-os numa tranquila aldeia, aonde não parava há anos, quando caiu a ponte sobre o rio e se cortou a via. Os habitantes da aldeia – apenas 99, contando com os três recém-chegados – mostram-se tão espantados como o pai de Misha, um jornalista que vê naquele lugar o sítio ideal para se estabelecer.

Apesar de alguns problemas iniciais de integração, a família começa vida nova e estimulante, rodeada pelos novos amigos e vizinhos. Especialmente Misha, que encontra em Natasha uma insubstituível companheira de brincadeiras e cúmplice de travessuras, tornando-se a sua melhor amiga.

Misha
É um ursinho simpático, que se dá bem com toda a gente. Por vezes, a sua excessiva ingenuidade fá-lo passar por algumas adversidades. Gosta muito de brincar com as outras crianças, sobretudo com Natasha.

Pai de Misha
Milo é jornalista e escritor de romances e poemas. Veio viver para a aldeia na expectativa de dar a Misha a possibilidade de crescer em contacto com a natureza. Tem ideias pouco ortodoxas acerca da educação das crianças e, por isso, terá alguns problemas com os seus rivais, Tigre e Tongo.

Mãe de Misha
É uma mãe e uma dona de casa esmerada.

Babalu
Fantasma simpático que vive no sótão da casa de Misha. O seu maior defeito é amanhecer com o lençol manchado.

Natasha
É a melhor amiga de Misha. Têm uma amizade sincera e sem sobressaltos.

Chefe da Aldeia
Urso branco, viúvo, pai de Natasha. Ocupa o cargo de presidente da aldeia, tentando apaziguar os conflitos que vão surgindo entre os seus habitantes.

Masa
Empregada do Chefe da Aldeia. É como uma segunda mãe para Natasha, a quem ajudou a criar.

Tigre
É o ferreiro da aldeia. Ferrabrás e brigão. Antipatiza com Milo e quer, a toda a força, que os forasteiros abandonem a aldeia. É o chefe de Tongo, o seu mais fiel aliado.

Trago
Filho de Tigre. Ao contrário do pai, é pouco corajoso e valente.

Sr.ª Tigre
Mulher de Tigre, mãe de Trago.

Tongo
Vassalo de Tigre, com quem anda sempre unido. Como bom raposo, é astuto e maquiavélico.

Pond
Filho de Tongo. Nunca se separa de Trago, reproduzindo a amizade existente entre os pais de ambos.

Sr.ª Tongo
Mulher de Tongo, mãe de Pond.

Mimi
Gosta de Misha e quase que o obriga a ser seu namorado. Sente ciúmes da amizade dele com Natasha. Tem um grande orgulho no pai.

Tapi
Irmão de Mimi. Tal com o pai, é inventor.

Tapiro
Pai de Mimi e Tapi. É inventor e vive há 10 anos num laboratório subterrâneo.

Sr.ª Tapiro
Mãe de Mimi e Tapi.

Guarda
Vigilante da lei e da ordem da aldeia. É respeitado por todos, menos pelos sete “presos” que tem a seu cargo – Lince e a sua família – e que fazem dele seu criado.

Lince
Há alguns anos, foi preso. Constituiu família dentro da cela, onde vive atualmente com a mulher e os cinco filhos, às expensas do Guarda.

Sr.ª Lince
Mulher de Lince. É um desastre na cozinha.

Nago
Filho mais velho de Lince. É um menino travesso e brincalhão, algo que também incute nos seus quatro irmãos.

Irmãos de Nago
Quadrigémeos, irmãos de Nago. Nunca se desgrudam e só falam (cantam) em coro.

Joy
É um albatroz trapalhão e que vive agarrado à saia da mãe.

Mãe de Joy
Do alto da sua casa ou das nuvens, observa e comenta atentamente os acontecimentos da aldeia. Preocupa-se com a pouca autoconfiança demonstrada pelo filho.

Dr. Bode
O médico da aldeia.

Gerente do Hotel
Depois de sete anos sem hóspedes, fica eufórico quando a família de Misha se instala no Hotel Palácio por alguns dias. Com a saída deles, fica deprimido e faz de tudo para angariar novos hóspedes, nem que para isso abdique do dinheiro da estadia.

Gorila
Maquinista do comboio que traz a família de Misha até à aldeia.

Gori
Filho do Sr. Gorila. Anseia seguir os passos do pai e tornar-se maquinista.

1. Misha chega à aldeia
Misha e os seus pais chegam à aldeia onde decorre a ação desta série. É a primeira vez, depois de muitos anos, que o comboio ali chega. A receção aos novos habitantes é feita com pompa e circunstância. A família instala-se comodamente no hotel da aldeia. Tigre ganha desde logo uma antipatia por Milo, o pai de Misha, que lhe chamou “gato”, e planeia uma vingança.

2. A bicicleta
Misha anda de bicicleta pela aldeia. O meio de transporte – até então desconhecido dos outros habitantes – gera algumas reações adversas. Trago fica enciumado porque Misha convidou Natasha para um passeio e, com a ajuda de Pond e Nago, rouba a bicicleta. O Guarda, não querendo ter mais um prisioneiro a seu cargo, recusa-se a investigar o roubo.

3. O fantasma Babalu
Misha e os seus pais deixam o hotel e mudam-se para uma casa que está desabitada há vários anos. Quem não gosta da ideia é o gerente do hotel, que fica novamente sem hóspedes. Tongo tenta assustar a família, dizendo que a casa é mal-assombrada, mas eles não acreditam. Porém, à noite, começam a ouvir-se ruídos estranhos…

4. Os lençóis manchados
Mimi vê Misha pendurar o lençol manchado de Babalu e fica encantada por achar que ele fez xixi na cama, algo que também lhe acontece com frequência. Quando a notícia se espalha, Tigre e Tongo procuram Milo para criticar Misha, mas Milo fá-los acreditar que todos os grandes homens, em crianças, fazem xixi na cama. Resolvem, então, procurar o Dr. Bode, pedindo-lhe um remédio que faça com que aconteça o mesmo aos seus filhos…

5. O Sr. Kid
Em circunstâncias diversas, cinco homens misteriosos, de cores diferentes, são avistados na floresta que fica próxima à aldeia. São vultos muito ágeis, e um deles usa até uma arma. Pensando tratar-se de bandidos, Tigre, Tongo e Lince preparam-lhes uma receção pouco amistosa. Pouco depois, apresenta-se na aldeia o Sr. Kid, que se crê ser um desses sujeitos…

6. A tempestade
Durante um passeio à nascente do rio, Misha e o seu pai verificam que a água está lamacenta. Milo fica apreensivo e fecha-se no seu escritório. Em seguida, procura o Presidente e o Guarda e anuncia a vinda de uma grande tempestade, recomendando a todos os habitantes da aldeia que tomem as devidas precauções. Apesar de nem todos acreditarem nele, a tempestade acaba mesmo por surgir…

7. Os inquilinos do Guarda
Nago e os seus irmãos enfurecem o Guarda, quando lhe roubam o chapéu e o cassetete. Segue-se uma longa perseguição. O Guarda consegue capturar os jovens delinquentes, mas, uma vez que eles moram na cela, a forma que tem de os castigar é… deixá-los em liberdade. Assim, expulsa da cadeia a família de Lince, que se recusa a sair. Desanimado por não conseguir impor a sua autoridade, o Guarda toma a decisão de abandonar o posto…

8. A fuga de Trago
Trago discute com os pais e foge de casa. Pond e Nago, também descontentes com a vida que levam em suas casas, decidem fazer o mesmo. Pressionado e receando ser tido como cobarde, Misha acaba por juntar-se ao grupo. À noite, na floresta, encontram uma velhota que lhes oferece guarida. Todos os pais ficam deveras preocupados com a fuga, exceto Milo, que acha que a experiência poderá ser positiva para as crianças…

9. A máquina de apanhar estrelas
Mimi está eufórica: depois de 10 anos, o seu pai vai sair do laboratório subterrâneo. Tapiro – assim se chama o inventor – reclama um prémio que o Chefe da Aldeia lhe prometeu há 10 anos e do qual não se recorda. Para provar que merece o dito prémio, Tapiro faz uma demonstração das suas invenções, cuja utilidade não é reconhecida pelos presentes. Resolve, então, inventar uma máquina de apanhar estrelas…

10. A grande competição
Após uma discussão, nasce uma rivalidade entre Misha e Pond. Este prepara uma vingança para Misha, que acaba por atingir o Guarda e o faz ir parar à cadeia. Mas a mãe de Pond convence-o a não parar por aí, pois uma raposa deve ficar sempre por cima, nem que para tal tenha de recorrer a golpes sujos. Pond, então, desafia Misha a chegar ao topo da montanha…

11. O 100.º habitante
Mimi espalha a notícia de que Misha teve um irmãozinho. O Chefe da Aldeia fica entusiasmadíssimo, pois finalmente a povoação atingiu a marca dos 100 habitantes. Mas tudo não passa de um mal-entendido: a mãe de Misha apenas teve um ferimento num dedo. Entrementes, Tigre sente fortes dores de barriga, e Mimi espalha o boato de que ele vai ter um bebé…

12. A visita do Pai Natal
Aproxima-se o Natal e chega à aldeia um pó de neve, vindo do bosque. Misha, Natasha e Mimi vão em busca da sua origem e encontram um saco de pano com as iniciais S.N., que pensam ser de “São Nicolau” (nome do Pai Natal). Em torno disto, acende-se uma polémica na aldeia, pois há muito se havia instituído, entre os habitantes, que o Pai Natal não existia. Mas o pai de Misha insiste em provar que sim…

13. Não comas o meu sonho
O pai de Misha conta-lhe – baseando-se numa antiga crença – que os tapires comem os sonhos dos outros. Por uma terrível coincidência acontecida com Trago, este e as outras crianças ficam a achar que isso é verdade e passam a hostilizar Tapi e Mimi. Para confirmar a veracidade da teoria, Misha propõe passar uma noite junto de Tapi.

14. O aviador Falcão
Falcão, um aviador perito em aterragens forçadas, pousa na aldeia. O seu avião fica completamente destruído, e ele decide permanecer uns dias na aldeia enquanto o conserta. A ideia de voar mexe com o imaginário de vários habitantes, enquanto que o trio Tigre, Tongo e Lince quer a toda a força mandar o piloto embora, nem que para isso tenham de construir um avião novo…

15. O lobo sem amigos
O Guarda anuncia a passagem pela aldeia de um lobo que é um terrível criminoso, o que deixa toda a gente em alvoroço. A família de Misha oferece-se para receber o lobo em sua casa – já que a prisão está lotada – e compadece-se com a sua triste história de vida. Surge então uma ideia para dar alguma felicidade ao prisioneiro: fazer dele presidente por um dia e trazer a sua mãe.

16. O hotel sem hóspedes
O gerente do hotel, desgostoso com a constante falta de hóspedes, toma a decisão de fechar o hotel e ir embora da aldeia. Misha quer encorajá-lo e, para começar, arranja-lhe um novo hóspede: Babalu. Mas a experiência não é bem-sucedida… Numa segunda tentativa, as crianças trabalham para ajudar o gerente a melhorar as condições do hotel. E logo surgem algumas reservas…

17. Os estranhos irmãos
Vindo num automóvel, chega à aldeia o Sr. Onácio, trazendo consigo algumas novidades que deixam os habitantes de boca aberta, como o próprio automóvel, luz elétrica e um frigorífico. Pouco depois, é o seu irmão gémeo, Inácio, que aparece em bicicleta. Os dois irmãos são a verdadeira antítese um do outro, porquanto Inácio prefere apreciar a natureza e viver longe da civilização…

18. O grande urso do bosque
Tigre e Tongo seguem umas pegadas de urso gigantes, encontradas por Trago e Pond. Chegam até uma tenda de campismo, onde encontram um jovem urso chamado Kunta. Este diz-lhes que o seu pai está a dormir e não quer ser incomodado, mas, depois de ouvir umas quantas calúnias acerca de Misha e da sua família, prontifica-se a dar-lhes uma lição, garantindo que dá conta do recado sozinho…

19. Gori, o pequeno gorila
Tigre pretende desmantelar a locomotiva que está parada na aldeia, aproveitando as peças para os seus trabalhos de ferreiro. À noite, quando se aproxima, ouve barulhos vindos do interior da locomotiva, que pensa serem de um fantasma. Na realidade, quem lá estava era Gori, filho do maquinista, que fugiu de casa por o pai não querer que ele siga a mesma profissão…

20. Um pássaro tonto, mas não tanto
Por ser um pouco trapalhão, Joy é alvo de chacota das outras crianças da aldeia. Misha e Natasha tentam ajudá-lo a ter mais confiança nele próprio, provando que há coisas que mais ninguém consegue fazer além dele. Depois de Joy salvar um dos irmãos de Nago de se afogar, a situação inverte-se: Joy faz dos outros seus criados e releva-se um patrão implacável.

21. Desculpa, Masa
Natasha destrata Masa porque esta recusa ceder-lhe um pouco de lã para aquecer os passarinhos. Aceitando a sugestão de Misha, para se redimir, Natasha pretende oferecer a Masa um colar feito de flores. Depois de Misha apanhar as flores, que estavam num local de difícil acesso, Natasha, com a ajuda das outras crianças, confeciona o colar. No entanto, quando chega a casa, toma conhecimento de que Masa foi embora…

22. O melhor médico da aldeia
Os quadrigémeos, irmãos de Nago, ficam todos doentes ao mesmo tempo. O Dr. Bode é chamado a vê-los, mas diz que eles não têm nada e não lhes ministra qualquer medicamento, o que faz os pais dos miúdos questionar as suas capacidades de diagnóstico. Depois, é Nago que fica subitamente doente. Desta vez, o Dr. Bode diz que terá de o operar…

23. Uma corrida especial
Misha deseja participar na maratona anual da aldeia. Como não tem preparação, Milo sugere que ele seja treinado por Trago, que costuma ser o vencedor da competição. Trago e Pond aproveitam para massacrar Misha até ao limite. Porém, quando Milo mostra aos jovens que existe uma medalha para os últimos classificados, a estratégia passa a ser outra…

24. O Guarda é preso
Cansado da escravidão a que é sujeito pela família Lince, o Guarda pensa num plano para acabar de vez com esta situação. Resolve então cometer um roubo e fica preso na cela, obrigando os seus antigos “hóspedes” a trabalhar para ele. No entanto, o Sr. Lince não consegue suportar esta vida por muito tempo e resolve partir para um outro local, onde possa cometer um crime e ser novamente preso.

25. O ataque dos diabos negros (parte 1)
A aldeia é atingida por uma seca extrema. Até os poços estão sem água. Quando o Sr. Gorila chega com a notícia de que as aldeias vizinhas estão completamente desertas e depredadas, os habitantes ficam apreensivos, sobretudo quando o Dr. Bode conta uma história ocorrida há alguns anos, de uma aldeia que foi invadida por diabos negros…

26. O ataque dos diabos negros (parte 2)
Misha e os amigos descobriram que os diabos negros que atacaram as localidades vizinhas são, na verdade, um bando de corvos facínoras. Estes chegam à aldeia e começam a invadir todas as casas. A população refugia-se na estação e estuda uma forma de expulsar os malfeitores, mas a tarefa revela-se difícil…

Concebido pelo ilustrador soviético Victor Tchijikov para os Jogos Olímpicos de 1980, realizados em Moscovo, o ursinho Misha foi talvez a mais famosa mascote do evento.

Mas foi ainda no ano anterior que o urso surgiu como protagonista desta série da Nippon Animation.

Em Portugal, Misha chegou aos ecrãs da RTP em finais de 1981, sendo exibido dentro do programa matinal Bom Dia Domingo, apresentado por Luís Pereira de Sousa e Maria João Metello.

Vários produtos alusivos à série foram postos à venda no mercado, entre eles uma coleção de 7 bonecos em PVC, da Maia & Borges.

Por sua vez, a Disvenda editou uma caderneta de cromos e um conjunto de mini-livros.

Houve ainda uma coleção de 4 livros, das Publicações Europa-América.

Tanto na caderneta como nos livros, alguns personagens tinham nomes diferentes dos que eram vistos na televisão.

Foi lançado um single contendo os temas de abertura (Misha) e de encerramento (Natasha), ambos interpretados por elementos do Coro Juvenil do Grupo Cultural da TAP. A música era a do original japonês, com letra traduzida a partir da adaptação espanhola.

Cerca de dez anos depois, a série foi novamente transmitida pela RTP, no Brinca Brincando, entre 1990 e 1991.

Pouco depois, a Prisvídeo lançou alguns episódios em VHS.

Já em meados dos anos 2000, surgiu uma edição de 5 DVDs com a série completa, lançada pela extinta editora New Age, infelizmente com uma outra dobragem.

Partilhar:

Misha