Nem o Pai Morre…

Exibição:
07/07/1990 – 08/09/1990 (RTP 1)

Número de episódios:
13

Uma ideia de:
Nicolau Breyner

Desenvolvida por:
Rosa Lobato de Faria

Direção de atores:
Armando Cortez

Direção de produção:
Thilo Krasmann

Realização:
Paula Pacheco

Produção:
Edipim

Elenco:
Júlio César – D. Antão / Nozinhos
Armando Cortez – Albano
Manuela Maria – Adelaide
Rosa Lobato de Faria – Carolina
Natalina José – Chica
Isabel Gaivão – Mafalda

“Nem o pai morre, nem a gente almoça” – é o que se costuma dizer quando uma situação não ata nem desata. É precisamente à volta de uma dessas situações que gira o enredo desta série.

O protagonista é D. Antão Torrado (Júlio César), um velho rico que, apesar dos seus cento e poucos anos, possui uma vitalidade fora do comum, para desespero dos familiares que aguardam, ansiosos, a sua morte, para assim beneficiarem da sua enorme fortuna. Mas D. Antão joga com esse desespero, contornando as várias tentativas para o derrubarem.

D. Antão Torrado (Júlio César)
Velho que acaba de completar 103 anos. Para desespero dos seus herdeiros, tem uma saúde de ferro.

Albano (Armando Cortez)
Sobrinho de D. Antão. Juntamente com a sua irmã, herdou uma pequena parcela dos negócios da família, o que não foi suficiente para deixar de viver na sombra do velho patriarca. É detentor de 5% das empresas Torrado e ocupa o cargo de vice-presidente, embora não tenha qualquer poder de decisão. Tem 60 anos mas uma saúde por vezes mais frágil que a do tio Antão, já que sofre de taquicárdia.

Adelaide (Manuela Maria)
A irmã celibatária de Albano. Culpa o tio Antão pela sua condição de solteirona, por este não a ter deixado casar-se com o homem que pretendia, um sapateiro. Tem por passatempo alimentar uma lista com possíveis métodos para matar o tio Antão.

Carolina (Rosa Lobato de Faria)
Mulher de Albano. Vive em constante troca de farpas com a cunhada Adelaide.

Mafalda (Isabel Gaivão)
Neta de Albano e Carolina. Muito amiga do tio Antão, ajuda-o a pregar partidas aos que contra ele conspiram. É pouco dada a convenções e namora com um carpinteiro chamado José.

Nozinhos (Júlio César)
Secretário particular de D. Antão. O seu verdadeiro nome é Francisco Xavier.

Chica (Natalina José)
A empregada da casa.

1. Feliz aniversário (07/07/1990)

D. Antão está à beira da morte aos 103 anos. Dono de grande quantidade de dinheiro e propriedades, a sua família vive às custas da sua fortuna e todos os herdeiros desesperam com a sua longevidade e saúde de ferro, de modo que resolvem assassiná-lo. Para isso, contratam uma enfermeira que lhe dará uma injeção letal.

Atriz convidada:
Adelaide João – Clotilde


2. Emissão especial (14/07/1990)
D. Antão Torrado permanece sereno no meio da agitação que reina à sua volta. À exceção da sobrinha-neta Mafalda e da empregada Chica, todos inventam estratagemas para fazer com que o velho sofra um ataque que lhes permita herdar a sua fortuna. Desta vez são Adelaide e Albano a tomar a iniciativa. Eles decidem fazer uma emissão pirata de televisão de conteúdo alarmista, no intuito de causar um choque fatal ao tio. Mas D. Antão está mais preocupado com uma corrida de automóveis em que decidiu participar…

Atrizes convidadas:
Anabela Barreto
Paula Barreto


3. O livro de S. Cipriano (21/07/1990)
Nas suas eternas pesquisas, Adelaide consegue aperfeiçoar um veneno de aspeto suspeito, que se mistura na limonada. Este é o ponto de partida para algumas confusões e trocas de amabilidades entre os herdeiros do velho tio Antão.

Ator convidado:
Luís Martinez – Costa


4. Osvaldo, precisa-se (28/07/1990)
O “Nozinhos”, secretário de D. Antão, volta da Suíça, onde foi resolver alguns assuntos da empresa, ao mesmo tempo que o sobrinho de Chica vem da província para visitá-la. Este acaba por ser contratado pelos sobrinhos de D. Antão para guiar o carro do velho tio até à Sierra Nevada.

Ator convidado:
Fernando Mendes – Osvaldo


5. O atiçador de energia (11/08/1990)
Luísa, a filha de Albano e Carolina, que vive na Bélgica, vem visitar os pais para lhes pedir alguns objetos a que se considera com direito. A visita não corre muito bem e o assunto das partilhas é trazido a lume com a ajuda de um velho atiçador.

Atrizes convidadas:
Lídia Franco – Luísa
Paula Cruz – Glória


6. O padre eterno (12/08/1990)
Os supostos herdeiros de D. Antão Torrado não cessam de se apresentar no palacete. Desta vez, o filho de uma antiga cantora de ópera candidata-se à cobiçada herança. O trio de sobrinhos hesita entre hostilizá-lo ou unir-se a ele.

Ator convidado:
Nicolau Breyner – Pierino Lagostini


7. Verão de 49 (18/08/1990)
No velho palacete, cheio de recordações, surge uma senhora que se propõe vender bordados da Madeira a Adelaide e Carolina. Ela fará algumas revelações, que põem os sobrinhos a par de antigas inclinações amorosas do tio Antão.

Atriz convidada:
Simone de Oliveira – Pilar


8. Os anjos barrocos (19/08/1990)
O tio Antão chama pessoalmente uma enfermeira para o tratar da gripe que o levou à cama. Chega uma especialista em inserção sociocultural das doenças, que se revela uma autêntica surpresa. Também o Nozinhos recebe, neste episódio, um amigo vindo da província.

Atores convidados:
António Fonseca – Jacinto
Vera Mónica – Maria dos Anjos


9. As trocas do Sr. Gauguinat (25/08/1990)
Adelaide e Carolina decidem vender um quadro do tio Antão. Chamam, para esse efeito, um marchand internacional de pintura, que as vigariza com a maior facilidade.

Ator convidado:
Herman José – Gauguinat


10. As asas brancas (1.ª parte) (26/08/1990)
Albano ganha num sorteio uma viagem ao Brasil. Entretanto, aproxima-se a data da assinatura de um importante protocolo, ligado à sobrevivência das Empresas Torrado. Nozinhos tenta resolver o problema, quando o tio Antão adoece e fica incapaz de qualquer iniciativa.


11. As asas brancas (2.ª parte) (01/09/1990)
O tio Antão está a morrer. Mafalda, Chica e Nozinhos não sabem como resolver a situação. Entretanto, os sobrinhos chegaram do Brasil e não acreditam no que vêem.


12. A erva secreta (02/09/1990)
O proprietário de uma publicação que estuda os mistérios da longevidade vem entrevistar o tio Antão, para tentar compreender qual é o segredo da sua juventude. Com a ajuda de Adelaide, obtém acesso ao quarto do velho, de onde irá sair com as suas convicções um tanto abaladas.

Ator convidado:
Carlos Ivo – Jesuíno Fortes


13. Os cabelos da parca (08/09/1990)
A longa vida do tio Antão parece ter chegado ao fim. Sem o menor interesse em tratar do doente, os sobrinhos arranjam-lhe uma dama de companhia. Trata-se de uma rapariga muito simpática que depressa conquista toda a família, incluindo Chica e o próprio tio Antão…

Atriz convidada:
Cláudia Cadima – Maria Eugénia

Nem o Pai Morre… foi exibida no verão de 1990. Inicialmente, passava aos sábados, por volta das 19:15 (antes do Totoloto). A partir de 12/08/1990, começou a passar também aos domingos, mas num outro horário (13:35).

Embora a série apenas tivesse o título de Nem o Pai Morre…, apareceu algumas vezes na programação da imprensa como Nem o Pai Morre, Nem a Gente Almoça.

Júlio César interpretou dois papéis distintos: tio Antão e Nozinhos.

Destaque para o trio de “abutres” Albano (Armando Cortez), Carolina (Rosa Lobato de Faria) e Adelaide (Manuela Maria).

Nem o Pai Morre… contou com diversas participações especiais feitas por atores de relevo.

A série foi reposta à tarde, de segunda a sexta, entre 15/08/1994 e 31/08/1994.

Nicolau Breyner foi o mentor da ideia para o enredo, cujos textos foram desenvolvidos por Rosa Lobato de Faria.

No dia 30/07/2010, a RTP Memória dedicou um dia aos 50 anos de carreira de Nicolau Breyner. Foi exibido um episódio de Nem o Pai Morre… e Manuela Maria, em entrevista a Júlio Isidro, deu um depoimento sobre a série.

Aconteceu, contudo, algo bizarro: Júlio Isidro falou, durante toda a entrevista, como se tivesse sido Nicolau Breyner a interpretar o D. Antão, e Manuela Maria não o contrariou, afirmando que era “divertidíssimo” ver Nico interpretar um velho de 103 anos.

Partilhar:

Nem o Pai Morre…