Os Maias

Exibição:
10/05/1979 – 31/05/1979 (RTP 1)

Número de episódios:
04

Peça teatral de:
José Bruno Carreiro

Extraída do romance de:
Eça de Queiroz

Adaptada e realizada por:
Ferrão Katzenstein

Elenco:
Carlos de Carvalho – Carlos da Maia
Rui Mendes – Pedro da Maia
Curado Ribeiro – Afonso da Maia
Vicente Galfo – João da Ega
Carlos Duarte – Craft
Canto e Castro – Dâmaso Salcede
Ruy de Carvalho – Marquês de Souselas
João D’Ávila – Vilaça
Vítor de Sousa – Taveira
Lia Gama – Maria Eduarda
Julie Sergeant – Rosa
Maria Amélia Matta – Melanie
Maria Alberta – Miss Sarah
Armando Venâncio – Domingos
Couto Viana – Baptista
Joel Branco – Teles da Gama
Artur Semedo – Joaquim Guimarães
Rubens de Falco – Castro Gomes

A ação de Os Maias desenrola-se em Lisboa, na segunda metade do século XIX. Afonso da Maia (Curado Ribeiro), aristocrata e rico proprietário, teve um único filho, Pedro da Maia (Rui Mendes), educado pela mãe dentro de um falso religiosismo. Frequentador de botequins e bordéis, acaba por fazer um casamento contra a vontade do pai, do qual nascem duas crianças: um rapaz e uma rapariga. A mulher, Maria Monforte, foge com um napolitano e leva consigo a filha, nunca mais se sabendo da pequena. Pedro da Maia, desolado, suicida-se, ficando o filho entregue ao avô. Carlos da Maia (Carlos de Carvalho), educado amorosamente pelo velho Afonso, faz-se um bonito e inteligente rapaz. Forma-se em Medicina e rodeia-se de alguns amigos. Relaciona-se com a Condessa de Gouvarinho, em casa de quem um dia fica deslumbrado ao encontrar Maria Eduarda (Lia Gama)…

Aqui começa o desenrolar dramático do romance mais extenso de Eça de Queiroz, onde se pinta, com bastante perspicácia, a sociedade da segunda metade do século passado. Cenas da vida portuguesa de então são-nos dadas através do típico ambiente de Lisboa, onde não faltam os espetáculos e as reuniões familiares, as receções semanais, os jogos, as corridas de cavalos, as secretas e intencionais visitas, os passeios pelas ruas, as ceias em hotéis, etc., não esquecendo os saborosos diálogos onde, entre o estilo primoroso de uma boa harmonia expressiva, se reflete o “chique”, umas vezes afetado, outras cínico, da gente fina da Lisboa de então.

Esta adaptação televisiva de Os Maias foi transmitida em quatro partes, às quintas-feiras, por volta das 22:00.

José Bruno Carreiro (1880-1957), autor de origem açoriana, escreveu a peça que deu origem à adaptação em 1903. A peça veio a ser publicada apenas em 1984.

Em 1977, Ferrão Katzenstein iniciou uma série de tentativas frustradas para obter o texto original. Acabou por consegui-lo através dos herdeiros do autor, localizados com a colaboração da delegação da RTP nos Açores.

A série contou com a participação de Rubens de Falco, no papel de Castro Gomes. O ator brasileiro era sobejamente conhecido do público português pela sua participação nas novelas GabrielaEscrava Isaura e O Astro, que ainda se encontrava em exibição na RTP aquando da estreia de Os Maias.

Julie Sergeant, ainda com 9 anos, interpretou a personagem Rosa, filha de Maria Eduarda (Lia Gama).

Julie Sergeant em cena com Carlos de Carvalho

A série foi reapresentada duas vezes: em 1984 (às sextas-feiras, de 07/12 a 28/12) e em 1986 (às sextas à tarde, de 19/09 a 10/10). Mais recentemente, foi reposta na RTP Memória.

Em 2001, Os Maias foi alvo de uma adaptação produzida pela Rede Globo em parceria com a SIC. Nesta minissérie, foram introduzidas algumas personagens de outras duas obras do autor: A Relíquia e A Capital.

Partilhar:

Os Maias