Os Melhores Anos (1990)

Exibição:
22/09/1990 – 29/12/1990 (RTP 1)

Número de episódios:
13

Ideia original, argumento e diálogos:
João Aguiar

Produção:
Minda Fonseca

Realização:
Jorge Paixão da Costa

Música:
Fernando António dos Santos

Produzido para a RTP por:
Telecine

Elenco:
Sofia Solange Sousa – Isabel
Peter Michael – Tadeu
Ricardo Costa – Zeca
Carla Cristina Carvalho – Joana
Maria Leonor Francisco – Célia
Filipe Malta – Tony
Vítor Emanuel Silva – Miguel
Nuno Miguel Magalhães – Paulo
Filipe Santos Dias – André
Bruno José Barroso – Chico
Alexandra Lencastre – Margarida
José Gomes – Josué
Lídia Franco – Dalila
Laura Soveral – Berta
Maria José Camecelha – Idalina
Rogério Claro – Sr. Francisco
Rogério Samora – Tiago
Vítor Norte – Cruz

Ensaiados por:
Durval Lucena

A ação de Os Melhores Anos situa-se na Escola C+S António de Melo, em Lisboa. A série retrata o dia-a-dia dos seus alunos e professores e das relações que entre eles se estabelecem.

É à volta de uma turma do 9.º ano que gira a linha narrativa. As características, o meio social, os problemas escolares de cada personagem, enfim, os problemas inerentes à juventude são retratados nesta série juvenil.

Os jovens

Isabel (Sofia Solange)
A namoradeira do 9.º C. Interessa-se por vários rapazes da turma.

Tadeu Guia (Peter Michael)
É o crânio da turma. Tem uma inteligência e um nível cultural fora do comum.

Zé Quintela – Zeca (Ricardo Costa)
Aluno novo na escola, o perfeito “betinho”. Desperta a atenção de todas as raparigas.

Joana (Carla Cristina)
A melhor amiga de Isabel.

Célia Antunes (Maria Leonor)
É um pouco gordinha, motivo pelo qual lhe chamam “bolinha”. É bastante insegura.

António Pinto – Tony (Filipe Malta)
Pela sua aparência, é muitas vezes tido como rapaz problemático, o que não corresponde totalmente à realidade.

Miguel Carreira (Vítor Emanuel)
Rapaz oriundo do Bairro do Barão, uma zona desfavorecida. Chumbou e está a repetir o 9.º ano. Apaixona-se pela professora Margarida. Trabalha em part time num clube de vídeo.

Paulo Guedes (Nuno Magalhães)
Jovem com ares de convencido. Tem uma relação conflituosa com o irmão, Chico.

Chico Guedes (Bruno Barroso)
Irmão mais novo de Paulo.

André (Filipe Dias)
Menino traquinas, mora também no Bairro do Barão.

Os adultos

Margarida Almeida (Alexandra Lencastre)
Professora de Inglês. Oriunda da província, da localidade de A-dos-Fornos, é a primeira vez que leciona em Lisboa. Vive num quarto alugado.

Tiago Medeiros (Rogério Samora)
É professor de Matemática e Ciências Naturais, acumulando ainda a função de vice-presidente do Conselho Diretivo. É casado e tem dois filhos, o que não impede que sinta um grande interesse por Margarida.

Berta Lima (Laura Soveral)
Professora de Português e presidente do Conselho Diretivo.

Dalila (Lídia Franco)
Diretora de turma do 9.º C. Muito antipática, é um poço de ironia e de veneno.

António Cruz (Vítor Norte)
Professor de Educação Física.

Idalina Alves (Maria José Camecelha)
Professora de História. Mais conhecida como “Superfofinha”. Vive sozinha com a mãe e tem uma relação difícil consigo mesma.

Josué Cunha (José Gomes)
Professor de História. Substitui Idalina enquanto esta se encontra de baixa, com iterícia.

Sr. Francisco (Rogério Claro)
Contínuo da escola. Serve no bar da sala de professores.

1. Inimigo à vista (29/09/1990)
É o início do ano letivo. Margarida, recentemente instalada em Lisboa e ainda não completamente adaptada, encara com nervosismo o contacto com os seus colegas e alunos. Ao mesmo tempo, vários alunos saem de casa para ir para as aulas. Miguel conta a Célia que chumbou e que vão ser da mesma turma. Célia está verdadeiramente deprimida com o regresso às aulas.


2. A guerra dos mundos (06/10/1990)
A professora Idalina está indignada com a falta de conhecimento de alguns dos seus alunos. Paulo destrata André, um rapaz que vive no Bairro do Barão. Em defesa do bairro, aparecem na escola alguns elementos menos amigáveis e provocam uma grande confusão, sendo necessário chamar a polícia. Miguel intercede em defesa das pessoas da escola.


3. O dia do patrono (13/10/1990)
Comemora-se o dia do patrono, em homenagem a António de Melo, que dá o nome à escola. Berta quer organizar uma série de atividades. Tony aparece na escola de cabelo rapado. Alguém pinta a cruz suástica no busto de António de Melo. Fala-se no movimento de skinheads e, naturalmente, as suspeitas recaem sobre Tony.


4. Conflito de gerações (20/10/1990)
Joana está preocupada com alguma coisa que não quer partilhar. Paulo encontra Chico a fumar às escondidas, na casa de banho. Isabel está cada vez mais interessada em Miguel. Joana acaba por confessar a Tadeu que desconfia que está grávida.


5. Culturas (27/10/1990)
Desenrola-se um jogo de futebol e Dalila, acidentalmente, leva com uma bola na cabeça, o que a deixa furiosa. O professor Adalberto Guia, pai de Tadeu, vai à escola dar uma palestra sobre a importância da cultura. Isabel descobre que Tadeu tem uma pequena plantação de cannabis no seu quarto, facto que rapidamente se espalha pela escola. Tadeu procura uma forma de se livrar da planta.


6. Gordura é formosura (03/11/1990)
Idalina está recuperada e prepara-se para regressar à escola. Célia tem cada vez mais dificuldade em lidar com a sua obesidade e com os colegas a chamarem-lhe “bolinha”. Miguel arranja um emprego no clube de vídeo do Centro Comercial Lusitânia. Sábado à noite, os amigos vão ao cinema. Célia inventa uma desculpa para não ir com eles, mas é descoberta…


7. Iniciação (10/11/1990)
Prepara-se uma visita de estudo a Sintra. Os alunos visitam o Palácio da Pena e, em seguida, fazem um piquenique. Tiago tenta uma aproximação com Margarida. Finda a visita, os jovens combinam ir para casa de Ricardo, que está sozinho. Aproveitando-se da ausência dos adultos, bebem bebidas alcoólicas e assistem a um filme pornográfico.


8. A Superfofinha (17/11/1990)
As notas de História estão uma lástima e Idalina resolve fazer outro teste, para que os alunos possam recuperar. Alguém pinta numa parede da escola um desenho alusivo à professora, com o rótulo de “Superfofinha”. Revoltada, Idalina passa a ter uma atitude agressiva para com os seus alunos.


9. Os paraísos artificiais (24/11/1990)
Isabel está de namoro com Tony e fica dececionada quando percebe que ele consome drogas. Cruz encontra uma seringa perto da sala do 9.º C. Suspeita-se que seja Tony que se está a injetar. Os rapazes reúnem-se para investigar a situação e pressionam Tony.


10. Um drama verde (01/12/1990)
No Dia Mundial do Ambiente, realiza-se em Lisboa uma conferência internacional da ONU. A escola resolve dedicar um dia à ecologia e ao ambiente. Professores e alunos demonstram um grande empenho nesta iniciativa. Como não poderia deixar de ser, acontecem alguns acidentes de percurso…


11. O túnel do amor (15/12/1990)
Os alunos fazem uma visita ao Museu da Cidade. André entra escondido na camioneta, pois está interessado em Célia. O museu acaba por ser palco de algumas desavenças amorosas entre os jovens casais de namorados.


12. Inspiração súbita (22/12/1990)
O Sr. Francisco resolve tentar consertar um cano que há muito está avariado, provocando um desastre. Idalina continua de baixa, mas pede a Margarida que dê o teste de História aos alunos. O que estes não sabem é que Idalina fez um teste à prova de cábulas, apesar de ser permitida a consulta de livros ou outros elementos.


13. Uma boa notícia (29/12/1990)
Margarida aguarda os resultados do concurso. Concorreu para a sua terra natal, mas ao mesmo tempo sente pena por ter de deixar Lisboa. O ano letivo aproxima-se do fim e prepara-se uma grande festa, com uma representação teatral de O Auto da Alma, de Gil Vicente. Tadeu é encarregue de ensaiar duas cenas e resolve fazer uma adaptação livre.

Os Melhores Anos foi a estreia de João Aguiar como guionista e de Jorge Paixão da Costa enquanto realizador.

João Aguiar com parte do elenco

As gravações da série decorreram na Escola Secundária de Ferreira Borges (atualmente denominada Escola Secundária Rainha Dona Amélia), aqui convertida em Escola C+S António de Melo.

No episódio O dia do patrono, foram dados a conhecer alguns dados biográficos sobre António de Melo, que dava o nome à escola:

– Foi um judeu português do século XVIII.
– Viveu em Amsterdão.
– Era irmão de Fernão Álvares de Melo, que foi torturado pela Inquisição.
– Era comerciante e poeta.
– É-lhe atribuída a autoria de algumas trovas dedicadas ao seu irmão Fernão.

Uma rápida pesquisa na Internet informa-nos que Fernão Álvares de Melo viveu entre os séculos XVI e XVII…

Durante toda a série, nunca se soube qual a disciplina lecionada por Dalila (Lídia Franco).

Foi produzido um making of, com narração de Júlio Isidro, exibido no dia 22/09/1990. Recorde-se que o apresentador era um dos responsáveis pela Telecine, a produtora da série. Neste especial, foram mostradas imagens dos castings, bastidores das gravações e depoimentos do elenco e da equipa.

No genérico, apareciam fotos dos atores em bebés e adolescentes, tendo como pano de fundo as respetivas casas. Por exemplo, é-nos sugerido que Isabel mora junto ao Centro de Escritórios das Laranjeiras, enquanto Paulo e Chico vivem num prédio em Carnide, que aparece numa das primeiras cenas.

A série teve uma sequela, produzida em 1992, embora com diversas alterações ao nível do elenco.

Leonor Francisco e Peter Michael apresentaram juntos o programa Acontecimentos Limitada, produzido por Teresa Guilherme.

Leonor Francisco voltou a contracenar com Vítor Emanuel num episódio da série Esquadra de Polícia.

Partilhar:

Os Melhores Anos (1990)