Sétimo Direito

Exibição:
14/10/1988 – 13/02/1989 (RTP 2)

Número de episódios:
18

Original de:
Henrique Santana

Direção de actores:
Henrique Santana

Realizadores:
Nicolau Breyner
Victor Manuel

Produção:
Atlântida

Tema musical:
Tozé Brito
Pedro Brito
António Avelar Pinho

Elenco:
Henrique Santana – Alberto Pimentel (Beto)
Lia Gama – Esmeralda
Rita Ribeiro – Laura
Carlos Quintas – Luís Tavares
Luís Aleluia – Fernando Silveira
Cláudia Cadima – Isabel
Maria Helena Matos – Rufina

Sétimo Direito gira em torno de duas famílias “muito bem” que habitam num prédio situado algures na Avenida de Roma. Ambas cultivam excelentes relações de vizinhança, apesar do modo diferente com que cada uma delas encara a vida.

A família que habita o sétimo direito, de tendências mais conservadoras, é constituída pelo casal Alberto (Henrique Santana) e Esmeralda (Lia Gama), a filha Isabel (Cláudia Cadima), o genro Fernando (Luís Aleluia) e ainda a criada Celeste (Noémia Costa).

Um pouco mais abaixo, no segundo direito, vivem o arquiteto Luís Tavares (Carlos Quintas), Laura (Rita Ribeiro), sua esposa, e a criada Violeta (Cristina Homem de Mello). Trata-se de uma família muito in, com uma certa elegância no vestir, no bom gosto, no conforto da casa, enfim… em tudo menos nos ciúmes que constantemente abalam a harmonia do casal.

Para além disso, há a porteira Rufina (Maria Helena Matos) que, sempre atenta a tudo quanto se passa no prédio, se encarrega de tirar “nabos da púcara” se, por acaso, alguma coisa lhe escapa.

É neste ambiente que se desenrolam as divertidas peripécias de Sétimo Direito

Alberto Pimentel (Henrique Santana)
Beto para os amigos. Dono de uma fábrica de concentrados. Mora no 7.º direito, mas mantém igualmente um escritório no 1.º andar.

Esmeralda (Lia Gama)
Mulher de Beto. Dona de uma cultura geral que deixa bastante a desejar.

Luís Tavares (Carlos Quintas)
Arquiteto, habita no 2.º direito. Tem um ciúme doentio da mulher.

Laura (Rita Ribeiro)
Mulher de Luís. Não lhe fica atrás no que diz respeito a ciúmes.

Isabel (Cláudia Cadima)
Filha de Beto e Esmeralda. Está grávida do primeiro filho.

Fernando Silveira (Luís Aleluia)
Marido de Isabel. Licenciado em Económicas e Financeiras e perito em computadores. Apesar de todas estas habilitações, as suas capacidades não convencem o sogro.

Rufina (Maria Helena Matos)
A porteira do prédio. Está sempre atenta às novidades, que não consegue guardar por muito tempo.

Celeste (Noémia Costa)
Empregada do 7.º direito.

Violeta (Cristina Homem de Mello)
Empregada do 2.º direito.

1. Vai nascer um menino (14/10/1988)

Isabel comunica à família que vai ser mãe. Esmeralda fica exultante, enquanto Beto, não dando muita importância ao facto, procura transparecer uma grande comoção. Já o seu marido, Fernando, está mais preocupado com um concurso de Económicas e Financeiras e mostra-se completamente indiferente à notícia, provocando uma crise familiar no 7.º direito…


2. Ciúmes no segundo direito (21/10/1988)

No segundo andar, desenrola-se uma violenta briga entre o arquiteto Luís Tavares e Laura. Trata-se de uma cena de ciúmes, que origina a saída de casa de Luís. Laura pede ajuda a Alberto e conta-lhe o sucedido. Luís surpreende esse encontro e volta a discutir asperamente, desta vez com Alberto. Mas tudo se arranja, e uma vez esclarecida a questão, a tranquilidade instala-se de novo.

Artista convidada:
Cristina Homem de Mello – Violeta


3. A volta ao mundo em 80 segundos (28/10/1988)

Toda a família do 7.º direito assiste na televisão ao concurso A volta ao mundo em 80 segundos, cujo primeiro prémio é uma viagem ao Japão. Alberto é escolhido à sorte para participar no concurso, onde só tem de responder a algumas perguntas. É hora da festa: Alberto ganha o prémio cobiçado.

Artistas convidados:
Luís F. dos Santos – Tanaka Nara
Noémia Costa – Celeste
Vítor de Sousa – Fialho Cruz


4. A parabólica (04/11/1988)

Os condóminos preparam-se para efetuarem uma reunião com o motivo da votação da compra de uma antena parabólica para o prédio. Na reunião, Sequeira e Beto trocam ideias sobre legislação, quando são interrompidos pela chegada dos restantes condóminos e do técnico das antenas.

Artistas convidados:
Alda Pinto – Eulália
Branco Alves – Nabais
Henrique Santos – Sequeira
Noémia Costa – Celeste
Rui Luís – Romão


5. O jarrão chinês (11/11/1988)

A viagem do arquiteto Luís Tavares é motivo para uma acesa discussão. Entretanto, Laura intercepta uma carta dirigida ao marido. Após uma leitura atenta, Laura não tem dúvidas em acreditar que o marido tem uma aventura extraconjugal. Furiosa, assim que o apanha a jeito, golpeia-o sem dó na cabeça, com um jarrão chinês. Luís desmaia e Laura sai de casa, mas, no final, tudo se esclarece mais uma vez…

Artista convidado:
Nicolau Breyner – Lazameta


6. O baile de máscaras (21/11/1988)

A notícia de um próximo baile de máscaras na Faculdade de Belas Artes põe toda a gente em alvoroço. O arquiteto Luís Tavares convida amigos e vizinhos para assistirem à festa. Beto e Fernando não gostam da ideia, mas Esmeralda e Isabel acolhem-na com entusiasmo. É terça-feira gorda. Os fatos para o baile levam tempo a preparar: Napoleão, Andaluza, Pierrot, Havaiana, Mefistófeles…

Artistas convidados:
António Anjos – Dr. Romeira
Noémia Costa – Celeste


7. Um sonho teleguiado (28/11/1988)

Esmeralda vai deitar-se e Beto fica sozinho na sala a ver um programa sobre os Descobrimentos. Quando se vai deitar, Beto tem um sonho com índios. Mas será ou não um sonho?

Artistas convidados:
Lena Coelho – Raio de Luar
Manuel Arouca
Nuno Melo – Ronco de Trovão
José Ataíde (voz)


8. A noite de Natal (05/12/1988)

Fazem-se os preparativos para a noite de Natal. Sentam-se 13 pessoas à mesa mas Esmeralda, supersticiosa, não permite que jantem todos juntos. Alberto sai para a rua à procura de alguém com quem passar um bocado e encontra um homem e uma prostituta.

Artistas convidados:
Linda Silva – Maria do Céu
Manuel Castro e Silva – homem
Maria Alberta – Tia Andresa
Noémia Costa – Celeste
Salvador Lucena – Necas
Zé de Carvalho – Clemente


9. A tragédia grega (12/12/1988)

Os habitantes do prédio ensaiam uma tragédia grega intitulada Os Filhos de Agamemnon, cuja representação reverterá a favor das classes mais desfavorecidas. Beto é unanimemente eleito encenador, mas fica com os cabelos em pé assim que começam os ensaios…

Artistas convidados:
Alda Pinto – Eulália
António Anjos – Dr. Romeira
Carlos Areia – Rui
Francisco Brás – guarda
Mário Sargedas – Padre Carvalho
Noémia Costa – Celeste


10. Precisa-se empregada doméstica (19/12/1988)

Vem uma empregada doméstica nova para o 7.º direito. Chama-se Milú. Rufina fala com ela sobre Alberto e Esmeralda. Estes trocam impressões acerca do ordenado de Celeste. Celeste é avisada por Rufina de que os patrões vão admitir nova empregada. Rufina fala com Milú, enganando-a.

Artistas convidados:
Cristina Oliveira – Milú
Noémia Costa – Celeste


11. Está um homem a dormir cá em casa (26/12/1988)

Ernesto Talião diz a Celeste que tem urgência em falar com Fernando. Talião adormece no escritório à espera. Esmeralda e Alberto chegam a casa e vão deitar-se. Isabel, sem conseguir dormir, passeia-se pela casa e encontra Talião a dormir no escritório. Gera-se a confusão.

Artistas convidados:
Carlos Miguel – Ernesto Talião
Noémia Costa – Celeste


12. A pitonisa do 5.º esquerdo (02/01/1989)

Alberto chega a casa e diz que perdeu a carteira. Esmeralda telefona a D. Eulália, cartomante, a fim de consultar as cartas e, dessa forma, descobrir a carteira. Esmeralda convence Beto a ir ao 2.º direito, onde D. Eulália e Laura deitam as cartas. D. Eulália adivinha tudo o que se passou com Beto, deixando-o fascinado. Assim, também o cético Luís Tavares é levado a consultar as cartas e D. Eulália volta a acertar.

Artista convidada:
Alda Pinto – Eulália


13. Frente a frente (09/01/1989)

Esmeralda e Isabel conversam entusiasmadas sobre Alberto, que foi escolhido para fazer um debate na TV. Alberto pensa no que irá dizer e parte para o debate, conseguindo um enorme sucesso. Essa conquista irá ser motivo de comemoração em família.

Artistas convidados:
Luís Esparteiro – António Figueiredo de Melo
Jorge Sousa Costa – António Feijões
Noémia Costa – Celeste


14. Encontros do 3.º degrau (16/01/1989)

Todos saem do prédio e só Fernando fica. Dadá, ao vê-lo, segue-o e prepara-lhe uma armadilha, desmaiando. Mosca, companheiro de Dadá, aguarda a sua senha para atacar. Dadá faz-se íntima de Fernando, chegando Beto a julgar que eles são amantes.

Artistas convidados:
Carlos Areia – Rui
Maria das Graças – Dadá
Noémia Costa – Celeste
Tozé Martinho – Mosca


15. Os soluços (23/01/1989)

Fernando é tomado de uma violenta crise de soluços que o sacode em todos os sentidos. Esmeralda e Celeste afadigam-se a tentar ajudá-lo, acabando por lhe dar um copo de água com açúcar. Beto, pelo seu lado, torce-se com dores de estômago, pelo que Isabel vai à farmácia buscar um remédio passível de aliviar o tormento do desgraçado. Fernando, entretanto, continua a “soluçar”.

Artistas convidados:
Manuela Marle – Gabriela
Noémia Costa – Celeste


16. A jóia da coroa (30/01/1989)

Quando chega Coralina, que traz jóias para vender, as mulheres lançam-se a ela sofregamente. Ao ver Beto, Coralina reconhece-o e recorda que em tempos tiveram um romance. Coralina tem agora um filho e Beto interroga-se se será ou não o pai da criança. Para saber a verdade, tenta falar com o motorista de Coralina.

Artistas convidados:
Carmen Mendes – Coralina
Cristina Homem de Mello – Violeta
Luís Mata – Clemente


17. O cinto de castidade (06/02/1989)

Celeste aproveita a ausência dos patrões, veste a roupa de Esmeralda e convida o sobrinho de Rufina a ir lá a casa. Quando estão os dois a namorar, chegam Beto e Esmeralda, que ficam furiosos. Para solucionar a situação, chamam o pai dela e resolvem despedi-la.

Artistas convidados:
Carlos Areia – Rui
Carlos Coelho – Carrazeda da Fruta
Noémia Costa – Celeste


18. Um morto muito pálido (13/02/1989)

Reina a agitação em torno do clã do 7.º direito. Em causa está uma história muito especial que envolve um morto muito pálido. É esse, aliás, o título deste episódio, que põe todos de cabeça à roda, pois o caso não é para menos.

Artistas convidados:
Carlos Alfaiate – assaltante 2
Licínio França – assaltante 3
Noémia Costa – Celeste
Rui de Sá – assaltante 1

Sétimo Direito estreou no dia 14/10/1988 e começou por ser exibida às quintas-feiras, por volta das 21:30, na RTP 2. A partir de 14/11, passou a ocupar o mesmo horário, mas às segundas-feiras.

Depois de se destacar como o divertido Vítor Mesquita na série Homens da Segurança, produzida pela Atlântida, Henrique Santana criou esta série para a mesma produtora, com o humor que lhe era característico.

A série foi reposta de 01/09 a 16/09/1994, nas tardes da RTP 1. Desta feita, não foi exibida na íntegra, visto ter entrado a nova programação no dia 19/09. Apesar disso, o episódio A tragédia grega foi exibido duas vezes.

Maria Helena Matos, que desempenhava o papel da porteira Rufina, era casada com Henrique Santana.

A ação desenrolava-se no número 43 da Avenida de Roma, em Lisboa. O 7.º direito deste prédio pertencia, efetivamente, à família de Henrique Santana.

Durante a série, foram referidos os nomes dos habitantes de alguns apartamentos:

7.º esquerdo
7.º direito
Família Pimentel
6.º esquerdo
Maestro Nabais
6.º direito
5.º esquerdo
D. Eulália
5.º direito
D. Eulália – arrendado
4.º esquerdo
4.º direito
Dr. Romeira (médico)
3.º esquerdo
Sequeira (administrador do condomínio)
3.º direito
2.º esquerdo
2.º direito
Família Tavares
1.º esquerdo
1.º direito
Escritório de Alberto

Partilhar:

Sétimo Direito