Veneno do Sol

Exibição:
27/03/1992 – 10/04/1992 (RTP 2)

Número de episódios:
03

Um original de:
Fernanda de Castro

Adaptado por:
Sarah Trigoso
António Ferro

Elenco:
Tozé Martinho – Alberto Plácido
Cristina Homem de Mello – Leonor Guedes
Jorge Gonçalves – Fernando Gouveia
Jorge Sousa Costa – Governador
Teresa Faria – Isabel Teles
Manuel Castro e Silva – Mendes
Catarina Matos – Ansato
António Martins
José Ochoa – Luís de Albuquerque
Francisca Santos
Fernanda Alves – Madame Bernard
Carlos Coelho – Major Sá
Rui Luís Braz – Pedro Amaral
Morais e Castro – Manuel Guedes
Susana Gonçalves – Maria Luísa
Gildo
Carlos Sampaio – Manuel Vaz

Direção musical:
José Campos e Sousa

Realização:
Pedro Mar

Produção:
Atlântida

Situada nos anos 20, numa pequena colónia lusitana na Guiné-Bissau, Veneno do Sol conta a história de dois romances paralelos.

Em terras de África, as colónias de portugueses oriundos da Europa têm uma vida pacata. Entre os ritos do trabalho e os prazeres da diversão, há quem tenha conseguido criar raízes – como é o caso de Alberto Plácido (Tozé Martinho), médico de profissão – e quem conheça o desajustamento – como acontece com Leonor (Cristina Homem de Mello), mulher de Manuel Guedes (Morais e Castro), um riquíssimo comerciante local.

E as tensões estalam… Alberto Plácido vive um romance com Maria Luísa (Susana Gonçalves), uma alfacinha “desterrada”. Já Leonor, eternamente em choque com o marido, apaixona-se por Fernando Gouveia (Jorge Gonçalves).

Maria Luísa e Alberto Plácido
Leonor e Fernando Gouveia

Alberto Plácido (Tozé Martinho)
40 anos. Médico com raízes no continente africano, no qual se encontra perfeitamente enquadrado. É amigo de Fernando e acoberta o seu romance com Leonor.

Maria Luísa de Albuquerque (Susana Gonçalves)
18 anos. Nascida e criada em Lisboa, troca a vida na capital cosmopolita pelo exotismo da paisagem de uma cidade africana. Para o deslumbramento que marca a sua chegada a terras de África muito contribui o relacionamento com Alberto Plácido. Não sente falta da civilização, adaptando-se com facilidade aos cenários imprevistos e exóticos da ilha.

Fernando Gouveia (Jorge Gonçalves)
Ao contrário de Alberto Plácido, não se adapta à vida em Bolama. Tem mulher e filhos mas, viciado no jogo, acumula dívidas que o impedem de ir a Portugal visitar a família.

Leonor Guedes (Cristina Homem de Mello)
Mulher de grande sensibilidade. A monotonia do seu quotidiano na ilha e as constantes desavenças com o marido levam-na a um envolvimento com Fernando.

Manuel Guedes (Morais e Castro)
Comerciante, dono do armazém que abastece a região de Bolama. São conhecidas as suas infidelidades conjugais.

Mendes (Manuel Castro e Silva)
Feitor de Manuel Guedes. É despedido depois de o patrão descobrir que por ele foi traído.

Ansato (Catarina Matos)
Ex-amante de Jorge Gouveia. Tenta, a todo o custo, desfazer o seu romance com Leonor.

Luís de Albuquerque (José Ochoa)
Pai de Maria Luísa. É viúvo e exerce o cargo de diretor do Banco Ultramarino.

Mamadi
Negro encarregue de fazer companhia a Maria Luísa durante a sua estadia em Bolama.

Governador (Jorge Sousa Costa)
Representante do Governo Português. Fica incumbido, por Manuel Guedes, de vigiar Leonor durante as suas deslocações a Portugal.

Madame Bernard (Fernanda Alves)
A única francesa da colónia. Uma mulher à frente do seu tempo.

Isabel Teles (Teresa Faria)
Mulher amarga e queixosa da falta de atenção do marido, que se embebeda frequentemente. Denuncia ao Governador o romance clandestino de Leonor e Jorge.

Major Sá (Carlos Coelho)
Um dos integrantes do grupo de póquer, composto por Manuel Guedes, Alberto Plácido e Jorge Gouveia. Admira Madame Bernard de forma discreta.

Pedro Amaral (Rui Luís Brás)
Amigo de infância de Maria Luísa, e atualmente seu pretendente.

Manuel Vaz (Carlos Sampaio)
Joga ténis com Maria Luísa e tenta aproximar-se dela, provocando ciúmes em Alberto.

1. (27/03/1992)
Entediada com a vida em Bolama, Leonor convida Jorge a acompanhá-la num dos seus passeios, situação que se torna recorrente. Contudo, ela não esconde o receio de que sejam descobertos pelo seu marido, Manuel Guedes. Maria Luísa chega à ilha, é apresentada a Alberto e imediatamente surge entre os dois uma atração mútua. Durante um passeio, Jorge e Leonor são surpreendidos por uma violenta tempestade. Sozinhos numa cabana isolada, entregam-se ao amor.


2. (03/04/1992)
Manuel Guedes começa a desconfiar das saídas da mulher, e uma carta anónima vem reforçar as suas suspeitas. O comerciante vai atrás de Leonor e encontra-a na companhia de Jorge, mas Alberto e Maria Luísa conseguem dar a volta à situação. Durante uma viagem do marido, Leonor é envenenada. Alberto é chamado a socorrê-la e Fernando acompanha-o.


3. (10/04/1992)
Depois de Fernando confessar a Alberto o seu amor por Leonor, é a vez de Alberto e Maria Luísa caírem nos braços um do outro. Aproveitando a ausência de Manuel Guedes, Isabel Teles vai ter com o governador e denuncia a relação adúltera entre Leonor e Fernando, levando-o a tomar uma atitude drástica. No navio que deveria transportá-la, contra sua vontade, para Lisboa, irrompe Fernando, decidido a salvá-la do “cativeiro”.

Minissérie baseada no romance O Veneno do Sol, de Fernanda de Castro, escrito em 1928.

Fernanda de Castro

A adaptação foi feita por Ana Rita Martinho (creditada como Sarah Trigoso) e António Roquette Ferro, neto mais velho de Fernanda de Castro.

Partilhar:

Veneno do Sol